9 de mai de 2013

REFÉNS DE NÓS MESMOS




A maior prisão é aquela que é imposta por nós mesmos. Criamos uma determinada linha de pensamento e achamos que devemos aceitar certos fatos e certas atitudes das pessoas porque somos merecedores daquilo. Parece que acabamos nos conformando com uma sucessão de coisas que nos desagradam e nos maltrataml emocionalmente com o medo do confronto das ideias, das opiniões. De repente somos acometidos por um medo bizarro e primitivo que se lavarmos a roupa suja e nos desnudarmos de nossas verdades estaremos inevitavelmente magoando o outro. Talvez seja a atitude mais acertada a tomar, seja expormos as feridas, nos confrontarmos com as nossas dores e medos, talvez seja o jeito mais difícil e eficiente de crescer. Chega uma hora que nos damos conta que estamos ficando reféns dos nossos sentimentos. Acabamos aceitando e engolindo coisas que o nosso semelhante, amigo, parceiro amoroso faz porque alguém e algum lugar nos disse: "que todos tem defeitos e que precisamos aceitar as pessoas como elas são". Concordo parcialmente e explico: não sou obrigado a me acostumar ao que me machuca, me detona a auto-estima, ninguém colocou uma arma na minha cabeça e disse para que eu aceitasse todas as grosserias e insultos que algumas pessoas são capazes de cometer contra mim. Tomar consciencia efetiva disso leva tempo e causa um bocado de sofrimento, mas por trás de toda esta dor também tem a redenção e a cura. Por trás da dor tem o aprendizado que a gente não consegue ajudar absolutamente ninguém se  nós não conseguirmos primeiramente nos ajudar.Chega uma hora na vida que temos a nítida sensação que estamos rodando em círculos, bancando cachorro tentando pegar o próprio rabo. Não sou responsável pelos sentimentos alheios, isto é pertença do outro. Sou completamente responsável pelos meus sentimentos, se amo, odeio, adoro, desprezo, isto sim me diz respeito, isto sim é algo que me mobiliza. Temos o péssimo hábito de nos acostumarmos com algumas atitudes negativas do outro em relação a gente porque inconscientemente pensamos que precisamos aceitar o outro da maneira que o outro é, mas isto é apenas uma maneira de mascararmos a verdade não enxergarmos que estamos nos dando aquilo que de fato merecemos. Mereço respeito, amor, companheirismo. Mereço respeito e quando percebo que o sentimento que mais prezo está escasseando é porque algo vai muito mal. Sejamos menos conformistas e lutemos para termos relacionamentos (sejam na esfera que for) mais saudáveis e plenos. Não, não somos obrigados a sermos reféns de nós mesmos, quem nos aprisiona somos nós mesmos.


BEIJOS E LINDA CONTINUAÇÃO DE SEMANA A TODOS.

18 comentários:

  1. parabéns uma percepção precisa querido ... bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz:

      Obrigado querido, vc sempre é muito gentil e atencioso comigo. Bjs e saudades.

      Excluir
  2. Perfetc, hero-friend! É como sempre digo: pra conhecer nosso mais terrível algoz basta olhar no espelho! Heheheh! Hugzões!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      Nem tenho o que acrescentar depois do seu comentário...rs

      Um grande abraço mysuperspecialherofriend e lindo fim de semana.

      Excluir
    2. Gracias, hero-super-special-friend! Mega findi pra ti tb!

      Excluir
    3. Sunguitcha 3D é #tendeça... faz a coisa "saltar aos olhos"... hahahahaha! Hugz, hero-speedo-friend!

      Excluir
  3. resolveu escrever pra mim, foi?
    vc com certeza merece realmente tudo isso que falou, mas nem todos nós merecemos, infelizmente, eu incluso, então neste caso para nós que não merecemos a melhor opção é aceitar aquilo que se tem e extrair o melhor dali. se houver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx:

      Ai acho que escrevi muito mais pra mim do que pra alguém em específico, me desnudei totalmente.

      Beijos e lindo fim de semana.

      Excluir
  4. Concordo em gênero, número e grau, mas cadê coragem pra botar em prática?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael:

      Detectar o problema é o passo inicial pra sua cura emocional.

      Beijo e lindo fim de semana.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Raphael:

      Calmíssimo, nem imagina o quanto...rs

      Beijo meu amigo e lindo fim de semana.

      Excluir
  6. Intimidade é uma palavra de cinco sílabas para aqui-está-o-meu-coração-por-favor-esmague-o-como-um-morango-e-se-delicie.

    Relações pessoais tendem a fatídica intimidade e com ela todo seus deslumbres e excessos. Como agente sabe quando é o bastante? Muito rápido, muito "adequado". Demasiada pressão social. Muito divertido. Muito amor. Muito exigente... E como agente sabe quando é pesado demais para suportar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael Oxn:

      Acho que tudo tem seu tempo certo, sua medida, sua validade, cada um tem um tempo, cada um tem um momento certo de partir ou se aproximar, né?rs

      Beijo e lindo fim de semana.

      Excluir
  7. Texto muito bom, palavras coerentes, espero que as ações a partir das palavras e das reflexões advindas delas também sejam coerentes. Afinal de contas, quando somos reféns de nós mesmos e depois dos outros isso revela no mínimo baixa autoestima. #ficaadica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Carlos:

      Eu fico muito feliz e gratificado que tenha vindo ao Lua. Fico ainda mais agradecido com suas palavras sempre tão cheias de ensinamento e coerência. Obrigado de coração.

      Beijo.

      Excluir
  8. seu post é maravilhoso
    como você e tem muito a ver com o que escrevi hoje

    beijos queridão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serginho:

      Você que é um queridaço..rs

      Beijo meu amigo.

      Excluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.