18 de jul de 2010

LUA ENTREVISTA

Oi, queridos amigos blogueiros. Hoje, o blog posta sua primeira entrevista. Andando pela blogsfera deparei-me com o "Eu só queria um café", do queridíssimo Ruleandeson do Carmo, que escreve com muita delicadeza e sinceridade sobre o amor. Devo confessar a vocês que fiquei simplesmente maravilhado com a forma dele escrever. Fiz contato com o Ru, e ele foi de um carinho enorme comigo. Estou muito feliz em poder estrear aqui no Lua uma entrevista com um cara tão bacana. Espero de verdade que vocês a apreciem e que prestigiem o blog dele, pois é incrível. Um lindo início de semana a todos! Beeeeeeijos.


1) Você consegue identificar qual o seu público alvo, ou ele é diversificado?
Eu tenho uma idéia pelo pessoal que mantém contato. Em sua maioria, parece que o maior público do meu blog são mulheres, mas também bastante homens e no caso deles, muitos homossexuais. Eu falo sobre amor para quem quiser ler, não penso em nenhum público quando escrevo, então, todos que quiserem ler são muito bem-vindos.

2) O assunto amor nunca sai de moda, ou somos mesmos românticos inveterados?rs
O amor inquieta o homem desde sempre, principalmente na arte, por meio dos poetas. O amor romântico é apenas uma das formas de amar, a idéia de um amor no qual os amantes se fundiriam em um só, a crença na existência de almas gêmeas, de um único amor para toda a vida. Acho que o homem sempre se interessa tanto pelo amor, o que podemos perceber nas letras de músicas, nos filmes, nas novelas, e nas conversas diárias, pois o amor é talvez o que de mais incerto existe. Você sabe que se estudar muito você vai formar, você sabe que se trabalhar no fim do mês você receberá o salário, mas quando é amor não temos nenhuma garantia. Amar alguém não é o suficiente para ser amado. E, além disso, ninguém nos ensina como amar, o que fazer no amor, e isso gera um grande sofrimento, justamente por essas várias incertezas do amor, muitas dúvidas, então, acredito que estamos sempre em busca não só de amar, mas de entender o amor. Sabemos muito sobre romances, mas ainda sabemos pouco sobre o amor. Eu quero entender o amor, amar de um modo saudável, e viver um romance também, claro! (risos).

3) As pessoas tem mais dificuldades hoje do que antigamente de relacionarem-se?
Olha, acho que hoje em dia as pessoas têm grandes dificuldades sim, mas não sei dizer se elas são maiores. Bem... acho que vivemos um mundo do descartável, do tudo muito rápido, do cansar-se muito fácil também. Então, posso dizer que antigamente parece que as pessoas estavam mais dispostas a superar os problemas em um relacionamento em nome do amor, elas se dedicavam mais, tentavam mais. Hoje, com a maior liberdade afetiva e sexual, as pessoas não querem investir tanto. As pessoas antes se casavam pensando em ser eterno, namoravam pensando em casar, hoje a pessoa casa sabendo que pode se divorciar, sabem que podem se relacionar sem sequer pensar em namoro. É como começar já sabendo que vai acabar. O que é bom por um lado, pois ninguém deve se forçar a estar em uma relação sem se sentir feliz, mas pode ser ruim por talvez fazer imperar o mínimo esforço necessário. Deu errado? Teve algum problema? Passar bem, até nunca, é a filosofia do "a fila anda". Acho que isso traz sim uma dificuldade, pois a maioria acha que resolve os problemas do amor por meio da quantidade de laços afetivos. Eu acredito que devemos melhorar as qualidades dos laços, nos conhecendo melhor e conhecendo ao outro também. Somos humanos, temos sentimentos, não podemos nos esquecer disso e tratar os outros e a nós mesmos como meras máquinas de fazer sexo, como objetos. Amor é mais do que isso.

4) Você acha que o preconceito tem raízes na família ou a sociedade brutaliza o homem?
Acho que o preconceito vem do medo, do não entender o que é diferente. Se as pessoas não entendem, se estão com medo do que é diferente, elas fazem uma representação social negativa de algo e essa representação é passada sim pelas famílias, pela sociedade em si e o alvo desse preconceito, o diferente, passa a ser discriminado. Acho que as pessoas precisam de informação sobre o que discriminam para acabarmos com os preconceitos e também necessitam de um pouco mais de amor e respeito com o próximo. Uma coisa é eu não gostar, outra coisa é eu perseguir.

5) Como você enxerga as paradas? Não acha que os excessos que ocorrem desfocam o real propósito do evento?
Eu sou sincero, eu acho necessárias as paradas gays, mas não gosto do modo como elas ocorrem. Parada Gay hoje, como a Parada de São Paulo, se tornou um negócio lucrativo que movimenta milhões de reais todos os anos, é turismo e entretenimento. A verdade é que a maioria vai para se divertir, pelo oba-oba, pela "pegação", não por uma causa política, que é o motivo real, a justificativa para um piquete, um panelaço, uma manifestação, uma passeata, uma parada. A maioria está na parada gay pela farra. É a triste realidade. Mas essa triste realidade não pode impedir que as paradas continuem acontecendo, pois elas são sim um momento extremamente importante para a causa gay, pois há a minoria realmente lutando pela causa. É complexo. Acho que deveria haver ações durante todo o ano e conscientização, levar informação. Paradas gays hoje são micaretas gays, carnavais fora de época para o público homossexual. Vende a imagem de que gays são apenas sarados homens semi-nus, música pop e purpurina. Acho que já passamos da fase de precisar queimar sutiãs para o movimento feminista e do mesmo modo também já passamos da fase de precisarmos nos exibir beijando em público para chocar a sociedade. Precisamos de bem mais do que isso. Mas sem os shows, a festa, poucos iriam à parada gay... acho que é preciso encontrar um meio termo, buscam apenas a quantidade de pessoas. Questão difícil...

6) Você pretende escrever um livro futuramente?
No momento eu não tenho tempo de me dedicar a um livro, pois quero concluir meus estudos primeiro, falta eu terminar meu mestrado e ir em busca de fazer um doutorado. Mas se um dia eu lançar um livro eu não quero lançar, a princípio, uma simples reunião das crônicas que estão no blog, quero escrever um romance mesmo. Quem sabe, um dia eu não consigo? (risos)

7) Pode nos revelar um sonho realizado e um que ainda não realizou?
Posso sim, meu sonho de infância, que era conhecer a apresentadora Angélica Ksyvicks (risos). Quando criança eu era fã da Angélica, lá para os meus oito anos, e como todo grande fã eu queria conhecer o ídolo. Mandava milhares de cartas para vários programas e empresas que tinham produtos dela pedindo para me ajudarem a realizar tal sonho e, óbvio, nunca me responderam. Um dia eu pensei "eu estou saindo da infância, da adolescência, sem realizar meu sonho. Eu vou esperar alguém realizar meu sonho, ou eu mesmo vou realizá-lo?". E. resolvi eu mesmo realizar. Troquei a minha festa de formatura do segundo grau por pegar o dinheiro e viajar para o Rio de Janeiro e conhecer a Angélica na gravação do programa dela, Video Game. Entrei em contato com fãs dela pela Internet e realizei meu sonho: a conheci em 18 de dezembro de 2002. Isso foi fundamental para o resto de minha vida, percebi que se eu queria algo eu deveria ir e fazer acontecer e não ficar esperando que alguém fizesse por mim!
Um sonho que eu ainda não realizei? Eu tenho vários e vários, mas não saberia agora citar um grande... talvez, o maior seja amar e ser amado, talvez, casar na beira da praia (risos). Meu grande medo é sair dessa vida sem amar e ser amado, mas é um medo bom, que me faz me dedicar.

8) Pode nos revelar o filme, o livro e a música da sua vida?
Bom, o filme é "A razão do meu afeto" (1998), o livro é "Os anos mais antigos do passado", uma coletânea de crônicas do Carlos Heitor Cony e a música é "Sentimental" escrita por Rodrigo Amarante e interpretada pelos Los Hermanos. Ambos me dizem muito sobre mim, sobre minha vida.

9) O que significa "o escrever" para você?
Escrever para mim significa muito. É uma parte extremamente importante de mim. As crônicas de amor começaram em 2007, eu estava apaixonado, não sabia o que fazer, como agir, aliás, a gente nunca sabe (risos). Era o primeiro homem que eu amei na vida, e era também um grande amigo. As pessoas já haviam se cansado de me ouvir repetir a mesma história e pedir ajuda. Eu pensei que havia encontrado a felicidade e me enganei. Escrever me ajudou a mostrar o que estava aqui guardado e talvez ninguém quisesse ouvir. Escrever é para mim um modo de me entender e de não me sufocar, eu sinto demais, eu penso demais, eu me envolvo demais, eu sou um eterno e terno excesso. Sem escrever eu acho que eu estaria bem triste, assim eu consigo me livrar das minhas dores de um modo positivo. Escrever é sublimar.

10) Que mensagem final você poderia deixar aos leitores?
Não é porque amores não deram certo que o amor não vai dar. Ame, se esforce, se dedique, faça a sua parte, não perca a esperança e saiba reconhecer o sorriso diário que a vida nos dá, por vezes, um sorriso amarelo, banguelo, com dentes podres, mas ainda um sorriso. Amar e ter esperança é o único modo saudável de viver.

21 comentários:

  1. Olá Edilson
    Gostei da perguntas e das respostas inteligentes. Vou passar para conhecer o blog. Parabéns a ambos.
    Amar sempre vale a pena.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Nhaaa que fofoo, parabéns pela entrevista, foi de uma sensibilidade sem tamanho! Não sabia que existiam estudos sobre isso rs, gostei muito de conhecer o Ruleandeson, parece ser bastante inteligente e maduro em se tratando de amor, ao menos, que por acaso eu sou meio ogro, rs, adorei a história com a Angélica haushauhua, será que eu tenho chance com a Xtina? hehe... Bjuu, boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Olha, Marília, a Gabriela, que se cuide. hehehe

    boa semana, queri!
    =D

    ResponderExcluir
  4. Uau ... mais um grande predicado do Menino Edilson ... um grande entrevistador ... perguntas inteligentes e objetivas ... o Ruleandson é uma graça tb ... inteligente e cativante ... eu já conheço o blog dele mas não sei pq o perdi de vista ... foi ótima esta oportunidade de resgatar o seu acompanhamento ...

    parabéns aos dois

    bjux ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  5. q pena não consegui encontrar o espaço para comentários por lá ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  6. parabéns pela entrevista e pelo entrevistado!
    abração

    ResponderExcluir
  7. Achei a entrevista fantástica. Pra mim, um pouco dolorida, por ver que este amor entre dois homens nunca aconteceu na minha vida. E esta espera simplesmente me mata, dia após dia. No entanto, adorei a entrevista e vou visitar o blog, com certeza. Parabens pela iniciativa, grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Gostei da entrevista, parabéns! É bom ler coisas amorosas de vez em quando... rsrs

    Abraço querido!

    ResponderExcluir
  9. E assim a blogosfera vai crescendo e se tornando cada vez mais unida.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. E mais um se rende ao maravilhoso mundo da entrevista! Hahaha

    Acho o máximo isso. Uma forma de ver um pouco mais a fundo o que as pessoas carregam por dentro XD.

    Beijos Edilson!

    ResponderExcluir
  11. gostei da entrevista, super!!! Não conhecia-o. Adorei a recomendação aos leitores!!! Super!!!

    Abs e parabéns! ;-)

    ResponderExcluir
  12. Adorei, guri! E a Vaca? Quando vai receber convite????? Hahahahahaha!!!!! Ela adora ser star... hahaha! Hugzzzzzzzzz!

    ResponderExcluir
  13. Que vaca metida! rsrs Querido, ótima entrevista. Vou lá no blog dele. Bj

    ResponderExcluir
  14. Queridos:

    Wanderley - Obrigado pelo carinho de sempre. Fico extremamente feliz com sua presença aqui. Linda semana e muita paz. Abraços.

    Renato - Você viu que bacana a entrevista dele? Acho superbacana o blog dele e resolvi mostrar aos amigos do meu blog o quão bacana ele é. Linda semana e obrigado pelo carinho de sempre Rê. Abraço forte.

    Rodrigo - Hahahahahah. Pode ser Oprah? Acho ela mais intere$$$ssante..ahahahah. Linda semana queridão..abraços.

    Paulo - Obrigado pelo carinho de sempre, procuro fazer o melhor para agradar a todos. Linda semana...abraços.

    Serginho - Querido, vindo de você, que é um excelente entrevistador, é um superelogio. Obrigado pelo carinho. Abraços.

    J.M - Oi, sumidoooo(rs). O amor vem com o tempo e com a maturidade e também da nossa capacidade de nos abrirmos para o mundo. Calma, respire e procure encontrar outras alegrias para preencher essa carência. Eu tenho certeza de que encontrará alguém especial como você. Abraços e linda semana.

    Três Egos - Fico extremamente feliz de que tenha apreciado a entrevista, pois acho que precisamos mais do que nunca falar de amor. Linda semana.... abraços.

    Wans - Fico feliz em poder contribuir para essa união. Linda semana... abraços.

    Lobo - Estou sempre procurando o que é tendência e achei tão bacana o blog do Ru que quis dividí-lo com vocês. Linda semana... abraços.

    Binho - Fico muito feliz de que tenha curtido a entrevista, pois a intenção é trazer informação e bem-estar aos leitores. Linda semana... abraços.

    Vaca - Supervaca ativar...rs Vaquinha of my heart será um prazer ser tamanho entrevistá-la, o convite está feito. Depois lhe mando as perguntas. Linda semana e um grande abraço.

    Queridões e queridonas, obrigado mais uma vez por tanto carinho e apoio. Linda semana... beijoooooos

    ResponderExcluir
  15. voltando para agradecer o carinho do amigo lá no Enfim ... vc já é uma pessoa importante na minha vida ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  16. eitxa, esse menino aí é uma jóia visse, tão novinho ja ta fazendo mestrado, choquei! mt culto, mt pé no chão,amei conhecê-lo um pouco mais! bjs, edilsonnnnnnnnn,a doro-te ^^

    ResponderExcluir
  17. Ei querido, adorei, parabéns!
    Feliz Dia do Amigo, tem um pequeno carinho pra vc lá no meu Cantinho, bjo, bjo!

    ResponderExcluir
  18. Valeu, Edilson!!! É que depois "daquela" foto eu estou super disponível pra ti... hahahahaha!!!! Ordinária essa vaca... Hugzzz!

    ResponderExcluir
  19. Olá Edilson...
    Passei pra te desejar um ótimo dia do amigo !!!
    bjssssssss

    ResponderExcluir
  20. amorei a entrevista e quero ser entrevistado .... mais bunitim

    ResponderExcluir
  21. Queridos:

    Paulo - Pode ter certeza, querido, que você é uma unanimidade entre os blogueiros, nós o amamos. Abraços bem apertados.

    Yzzie - Achei muito bonito a blog do Ruleandson e a forma com se comunica com os leitores. Fico feliz que tenha gostado da postagem. Beijooo.

    She - Feliz dia do amigo atrasadoooo..rs. Um grande beijo a você, que sempre nos distribui tantas energias boas e alegrias. Você é especial.

    Vaca - Aquilo "tudooo" é apenas ilusão de ótica, sou feinho e desdentado...hahahahaha. Obrigado pelo carinho de sempre. Abraços grandes.

    Chiara - Obrigado, queridona, desejo-lhe lindos dias sempre. Beijão, fico feliz com sua presença.

    Thi - Obrigado pelo carinho, espero vê-lo mais por aqui. Abraço grande.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.