25 de jul de 2010

LUA ENTREVISTA

Oi, amigos do "Lua". Esta semana o blog recebe a carinhosa visita da psicóloga Mônica Santili, que gentilmente me concedeu a entrevista abaixo. Desde já deixo a todos meu muito obrigado pela receptividade ao novo espaço de entrevistas, criado no intuito de vocês conhecerem pessoas interessantes de diversos segmentos de nossa sociedade. Um beijo a todos.

1) O que te motivou a escolher a profissão de psicóloga?
Desde menina sempre fui muito maternal e desejava trabalhar com crianças, além da empatia ser uma qualidade nata, me sensibilizo com a história do outro e gosto de ver as pessoas em harmonia. Fiquei em dúvida entre a psicologia, a pedagogia, e até mesmo, a enfermagem; segui minha intuição e acredito ter feito a escolha certa.

2) Você acha que as pessoas já conseguem entender a necessidade da psicologia para suas vidas?
Percebo que esta necessidade tem aumentado consideravelmente, em geral, as pessoas costumam falar muito e ouvir pouco. Vivenciamos atualmente situações de violência excessiva, ausência da presença dos pais e qualidade na educação dos filhos, padrões de beleza inatingíveis, preconceitos, uma luta insana contra o tempo em busca do dinheiro para comprarmos as nossas ilusões (o consumismo), enfim, no mínimo, alimentamos sentimentos de insatisfação, insegurança, baixa auto-estima, e muitas vezes, transtornos mais graves, dependência química, ou ainda, somatizações. E aí as pessoas buscam socorro.

3) Acredita que o rótulo "coisa de gente maluca" foi desmistificado ou ainda existe muito preconceito com quem faz terapia?
Bem, observo que ainda existe este "rótulo", algumas pessoas resistem a terapia por causa desta idéia, e também, com medo do que os outros possam pensar delas.

4) Em sua opinião, qual o maior desafio que encontra na profissão?
Vejo como um grande desafio no atendimento infantil o acesso aos familiares. Quero dizer, a conscientização de pais ou responsáveis a respeito das necessidades da criança, e principalmente, a realização das mudanças de hábitos e rotinas para o sucesso do tratamento. A falta de afeto com o bebê ou o próprio abandono, geram traumas, que se não forem elaborados resultarão num ciclo vicioso de maus tratos. E isto é muito grave para o desenvolvimento do ser humano.

5) Qual a maior gratificação que sente ao longo dos anos exercendo a função?
Apesar de não ter uma religião específica, acredito que a espiritualidade é a condição fundamental para vivermos em harmonia. Tenho a minha profissão como uma verdadeira missão espiritual e esta certeza é a minha maior gratificação!

6) O que diria da célebre frase do Caetano Veloso :"de perto ninguém é normal", o que pensa disso?
Concordo plenamente com ele, somos todos imperfeitos, criamos hábitos e manias que podem ser interpretados de diversas formas. O ideal, no meu ponto de vista, seria que as pessoas parassem de julgar umas as outras e procurassem aperfeiçoar a si mesmas, assumindo suas responsabilidades.

7) Você poderia nos falar um sonho realizado e um que ainda não realizou?
Sempre quis ser mãe, antes mesmo de investir na carreira este era meu maior sonho. Hoje tenho um filho de 6 anos, que considero uma das maiores lições que já vivenciei.
Um sonho que pretendo realizar é montar meu consultório particular, e paralelamente, fazer um trabalho social voltado para as crianças.

8) Você poderia nos dizer o livro, filme, música e frase de sua vida?
É difícil escolher apenas um de cada, mas, aí vai:
Livro: Perdas e Ganhos - Lya Luft;
Filme: Avatar - a mensagem contida no filme é muito valiosa e pertinente;
Música: Sonho de uma flauta - o Teatro mágico;
Frase: "Sua visão se tornará clara somente quando você olhar para dentro do seu coração. Quem olha para fora sonha quem olha para dentro, acorda" Carl Gustav Jung.

9) Qual conselho daria para quem tem a intenção de ingressar na carreira?
Precisamos de colegas comprometidos, portanto, invistam primeiramente em vocês mesmos. Auto- conhecimento e harmonia são fundamentais!

10) Qual mensagem final poderia deixar aos leitores do Lua?
"Sabedoria é o conhecimento intuitivo da essência da natureza, é o fluir da intuição pura, é a autoconscientização. Com a meditação adquiri-se a sabedoria verdadeira, isto é, o conhecimento da essência real" SMKS

11 comentários:

  1. Obrigado pelo carinho querido ... sempre bom podermos conhecer um pouco sobre estes grandes personagens da Blogsville ... parabéns ao Edilson e à Monica

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Me parece que conheço essa linda moça...rsrs.
    Nossa que charme essa entrevista, adoro a Mônica, sempre que posso dou uma chegadinha no setor dela e batemos papo.
    Amei saber mais dela.

    Parabéns por essa série de entrevistas, está o máximo.

    Beijos meu querido amigo.
    Até amanhã se Deus quiser.

    E.T. Adorei ler a paret 3 da Léia, fiquei desenhando o tal de Guilherme aqui no meu pensamento...rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Olhaa que interessante, adoro psicologia, quase me tornei um psiloko! Adorei as frases e acho que o que ela disse serve para a grande maioria das profissões né, precisamos de muito auto-conhecimento e harmonia!!! :D Bjuu e boa semana para ti também, toh super adorando as entrevista-zes!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Edilson, superbacana a entrevista, muitas pessoas infelizmente ainda veem análise e terapia como tratamentos para "loucos", mas, se eu pudesse, faria sempre, porque é muito bom se conhecer melhor, principalmente neste mundo tão confuso em que vivemos. Claro que aceito dar a entrevista, na ocasião que for melhor, me envie as perguntas por e-mail fauguaruja@hotmail.com. E feliz dia do amigo, sempre, porque todo dia é dia do amigo. E depois me fale da sua paixão por gatos, porque quero escrever outro texto infantil sobre esses bichanos e preciso conhecer melhor o universo deles. Abração e ótima semana!!! P.S. Por que essa mensagem do Twitter, sempre que entramos no seu blog?

    ResponderExcluir
  6. q moça linda viu, os gostos q ela tem: livro, filmes, são mt bons mesmo... as frases tb, além de ser muito bela. Gostei muito da entrevista. bjão

    ResponderExcluir
  7. Adorei a entrevista. Outra vez muito boa!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Eu não tenho vergonha de dizer que fiz terapia! As pessoas ficam com medinho, mas fazer o que? XD

    Muito legal a entrevista.

    Beijos Edilson!

    ResponderExcluir
  9. num país como o Brasil com certeza precisamos de mais gente como a Mônica
    parabéns pela entrevista

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Queridos:

    Paulo - Obrigado pelo carinho de sempre. Você sempre incentivando o blog..você é um queridão mesmoooo. Linda semana... abraços grandes.

    Majoli - Ela é um encanto de pessoa mesmo, por dentro e por fora. Linda semana queridona e vamu q vamu...rs. Beijosss

    Renato - Obrigado pelo carinho constante comigo e com o blog. Linda semana... abração.

    Fabiano - Obrigado pelo carinhoso comentário. A Mônica é um encanto de pessoa, ela tem muito a nos transmitir de conhecimento. Anotei teu email e essa semana ainda te mando as perguntas ok? A estória dos gatos é de infância, mas depois eu lhe conto melhor. Feliz dia do amigo sempreeee. A mensagem que aparece do twitter é pra avisar aos leitores que meu twitter está disponível pra eles..rs
    Linda semanaaaaa...abraços.

    Yzzie - Ela é mesmo um graça de pessoa. Sabia que as pessoas iriam curtir a entrevista. Linda semana... beijosss.

    Três Egos - Obrigado pelo carinho de sempre, vc não falta hein...rs. Linda semana... abração.

    Lobo - È importante que a gente consiga desmistificar essa bobagem que "só faz terapia quem é maluco", isso é antigo e cafona..rs. Linda semana... abraços.

    Serginho - Obrigado por sua constante presença. Te gosto muitooo. Linda semana... abraços.

    ResponderExcluir
  11. Amei a postagem..

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.