29 de nov de 2011

A MINHA DOR TAMBÉM TE DIZ RESPEITO


A urgência do mundo é algo inevitável de não enxergarmos. As pessoas vivem com pressa. Aqui ou no Japão. Tudo é pra ontem, vivemos condicionados a prazos e metas. Não apenas no trabalho como também em nossa vida particular. Precisamos sempre nos superar, sermos melhores, mais bonitos, magros, atléticos, felizes e bem-resolvidos. Precisamos ler os clássicos sem esquecermos dos livros best-sellers. Precisamos falar várias línguas e termos conhecido pelo menos meia dúzia de países. Precisamos sempre estar impecáveis e dentro da moda. Precisamos ser politicamente corretos e antenados com tudo que acontece no mundo. È a pressa, é a urgência da vida, é a maldita globalização. Preciso sempre estar bem. Caso eu não esteja, preciso tomar algum antidepressivo que me faça parecer perfeito e estável.

Mas e se não houvesse tanta urgência em sempre ser uma pessoa à frente do meu tempo, uma pessoa sempre ligada em tudo e em todos os acontecimentos relevantes da humanidade, será que eu não seria menos estressado e infeliz? Talvez se conseguíssemos ter tempo para tudo que nos é importante, nos é caro, conseguiríamos dar mais atenção para nossos amigos, familiares e parceiros. Muitas vezes, escuto pessoas dizendo que elas gostariam que o dia delas tivesse 30,40 horas, mas eu me pergunto se não seríamos ainda mais estressados. O tempo nos suga e engole, e isto é fato.

Fico pensando se de fato é válida esta correria toda e aonde vamos chegar. Porque de repente parece (ou de fato é verdade) que se eu não conseguir ser bem-sucedido em tudo, minha vida estará fadada inevitavelmente ao mais estrondoso fracasso.

Tudo isto para chegar ao ponto que dá título a este post. A minha dor também te diz respeito. Quando a gente consegue de fato parar e olhar, perceber o outro, as coisas mudam de lugar. O cenário ganha uma claridade que antes não conseguíamos vislumbrar em função do nosso terrível egoísmo e pensarmos somente em nossos próprios problemas. Quantas famílias se juntam nas festas (sobretudo no Natal) e tentam desesperadamente reunir os cacos do que sobrou? Quantas vezes se abraçam o restante do ano? Quantas vezes dispensam tempo para uma conversa demorada e interessada sobre a vida do outro?

Cada vez percebo mais e com profundo pesar que as pessoas dispôem cada vez menos tempo para a dor do outro. Se você estiver “muito feliz” e passando uma imagem de “estou muito bem, obrigado”, os demais tendem a ser mais receptivos, mas apareça meio baixo-astral e com problemas! Ninguém quer saber dos teus problemas, cada um que cuide de si. Mas até que ponto é bom fingir não enxergar a dor do outro? Até que ponto é bom criarmos uma atmosfera de felicidade plástica e superficial? Será que é tão difícil nos aprofundarmos na percepção do outro? Dá um certo trabalho enxergarmos algo além de nós mesmos e de nossos interesses. Fico realmente pensando sobre estas questões e questiono até que ponto cada um viver em sua própria bolha de vidro é saudável...

Obs: Imagem retirada do Google Imagens.
LINDA SEMANA A TODOS VOCÊS E MUITAAA CONECTIVIDADE. O MUNDO TÁ PRECISANDO DE MAIS ABRAÇO E MAIS BEIJOOO.

13 comentários:

  1. Lindo texto ! Lição de vida ! muitos abraços e muitos beijos pra vc e pro mundo !

    ResponderExcluir
  2. Pensei em uma analogia tosca aqui comigo agora mesmo. Qual a diferença deste nosso mundo com sorrisos de plásticos e anti-depressivos com aquele da novela das nove? E as pessoas (incluindo eu) ainda criticam tanto as novelas... rsrs... Ótimo post para se pensar na vida.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Uma lição mesmo querido ... que as pessoas possam refletir um pouco ...

    bjão

    ResponderExcluir
  4. Então - com devido respeito ao senhor seu marido - um beijão e um abração pra ti, superherói de alma pura! Beijão!!!!!

    ResponderExcluir
  5. verdade, as pessoas precisam de mais empatia, de se colocar no lugar e na dor do outro...

    ResponderExcluir
  6. Mas algumas vezes quando nos colocamos no lugar de outros e tentamos compreender o que se passa, acabamos levando uma rasteira... Infelizmente isso acaba criando essa distancia entre as pessoas, a falta de confiança quem paga é a pessoa quem vem depois. Repito: Infelizmente.
    Abraçooo!

    ResponderExcluir
  7. voltando para agradecer o carinho para com a marida ...

    bjão

    ResponderExcluir
  8. Eu ando assim, tão cheia de coisas a fazer, que tenho oferecido minha presença quase vazia às pessoas que amo, na tentativa vã de não deixá-las sozinhas...

    Não gosto disso.

    =(

    Beijos, lindão.

    ResponderExcluir
  9. Acho que o fracasso, assim como o sucesso, são relativos. tudo depende do que consedieramos ser cada um.

    Beijo Edilson!

    ResponderExcluir
  10. Queridos:

    Lê - Fico muito gratificado quando percebo que meus textos tocam o coração das pessoas. Este blog tem entre as tantas finalidades, fazer as pessoas pararem e pensarem mais umas nas outras. Bjsss lindona. Bjss.

    Três Egos - Conseguiu captar a essência do texto. Perfeita análise. Vamos repensar valores, esta é a proposta. Abraços.

    Paulo - Em um mundo de tanta urgência, pensar está se tornando coisa rara de alfarrábio...rs. Abraços.

    Fred - Sempre consegue me alegrar...bom saber que se sente tocado pelas coisas que escrevo. Senti sua energia daqui. Abraços myhero.

    Foxx - As pessoas precisam não apenas olhar, mas como também precisam enxergar o outro. Abraços.

    Vanderson - Acontece isto sim, mas precisamos pensar que temos o poder de mudança em nossas mãos e não perdermos a fé no Homem e na vida. Abraços.

    Paulo - Você acha que não ia deixar meu carinho por lá???rsss Never honey...rs. Abraços procês.

    Luna - Faça a sua parte sugar, sei que você consegue estar muito inteira em tudo que faz. Beijooos.

    Lobo - Com certeza, existe de fato isto, e cada um tem uma lente pra enxergar as coisas de diversos ângulos. Perfeito. Abraços lobinho.

    ResponderExcluir
  11. QUERIDOS:

    COMENTANDO COM UMA AMIGA QUERIDA, DIZIA A ELA QUE O MAIS GRATIFICANTE DO BLOG É PROMOVER O DIÀLOGO ACERCA DE ASSUNTOS QUE MUITAS VEZES PASSAM BATIDO POR MUITOS. FICO PROFUNDAMENTE GRATIFICADO QUE TENHO CONSEGUIDO COM A AJUDA DE VOCÊS MANTER SEMPRE ESTE DIÁLOGO FRANCO E SAUDÁVEL. BEIJOOOS A TODOS.

    ResponderExcluir
  12. sei que minha angústia, e agitação, acabam comigo...


    por vezes, estranho a mim mesma,



    bjkas

    ResponderExcluir
  13. Querida Alê:

    Um mal que aflige a todos...rs relax honey..lindo fim de semana. Beijoos.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.