3 de ago de 2012

REFLEXÕES DE AGOSTO



O sofrimento está no excesso de passado, ansiedade em relação ao futuro e pouquíssima presença no presente. Se as pessoas pudessem internalizar determinados aprendizados ao longo da vida com absoluta certeza sofreriam menos.

Eu infelizmente (como a grande maioria dos mortais) sofri bastante em função do meu apego ao passado. Olhava pra ele com saudades e um quê de desespero. Parecia que a minha felicidade tinha ficado lá atrás, em algum lugar perdido da minha existência.

Hoje, graças á maturidade e uma percepção aguçada da realidade em que vivo, percebo que o que realmente tenho de REAL e VALIOSO é a capacidade de perceber e valorizar o presente como algo intransferível e único.

Não, não meus queridos amigos, o tempo não voltará a ser como era antes (graças a Deus ou não..rs). Não adianta nos aprisionarmos a uma idéia equivocada de felicidade permanente, coisas boas e ruins acontecem sempre, todos os dias, todas as horas e somos humanamente frágeis e impotentes para lutarmos contra (certas) indigências da vida.

Sim, nós vamos sofrer, vamos nos desesperar, vamos achar que tudo acabou, que chegamos ao fim de nossas persistências, mas em algum momento (ou não) vamos enxergar novos horizontes, novas perspectivas e uma esperança virá sorrateira e muda e nos trará o alívio imediato tanto almejado.

Pessoas vão nos decepcionar o tempo todo, nós vamos decepcionar outras tantas, vamos sorrir, vamos sofrer, vamos começar do zero, vamos morrer, renascer, amadurecer, cair e quebrar a cara, os dentes, vão nos arrancar as esperanças e teremos (ou não) que encontrar novas possibilidade de viver, de nos reorganizarmos, reinventarmos e continuar. Seguir em frente, cada um com seu amontoado de escolhas certas, incertas, quem tem certeza de alguma coisa, não é mesmo?


Obs: Jon Kortajarena ilustra esta postagem. Imagem do Google.

LINDO FIM DE SEMANA AMIGOS QUERIDOS. BEIJOOS.

10 comentários:

  1. Olha que esse texto me caiu como uma luva hoje... hehehehe! Adorei, hero-escriba-friend!!!! E tu ando num vibe Jon Kortajarena, hein???? Hahahahahaha! Hugzones e ótimo fds!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não há nada mais gratificante pra quem escreve que saber que o nosso texto foi útil de alguma forma e pôde ajudar alguém. Fico feliz em saber que lhe fui útil...rs. Eu tô super na vibe do Kortajarena..hahahaha.

      Abraços, mysuperherofriend, e ótimo fim de semana.

      Excluir
  2. Oi lindo, saudades de você!
    Engraçado que eu tenho um desapego com o passado fora do normal. Enquanto todo mundo fica saudoso com esse período temporal eu o olho e sigo em frente, não sei... Sou tão do presente :( ou o passado me foi péssimo, quem vai lá saber né!? rsrs

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee querido também tô com saudades de você. Li seu texto, mas tenho impressão que esqueci de comentar (sorry).

      Precisamos enxergar nosso presente como o que há de mais precioso mesmo (afinal é o que temos de real).

      Abraços, amigo, e lindo fim de semana.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado querido, eu fiz esta postagem pensando em tocar no coração de tantas pessoas que um dia se angustiaram em função do tempo.

      Abraços e lindo fim de semana.

      Excluir
  4. Há muito tempo ando com o "desapego mode on"...
    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que uma hora precisamos ligar o desapego "mode on" mesmoooo...rs.

      Lindo fim de semana, querido.

      Abraços.

      Excluir
  5. Eu penso que só conseguimos valorizar o passado se o presente é vivido em sua plenitude. Que significa enxergar a beleza nas coisas mais simples da vida. Quando tiramos proveito dos erros, das incertezas, isso pra mim é viver em plenitude.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda certeza, meu querido amigo. Realmente as coisas mais bonitas e importantes são as mais simples mesmooo.

      Lindo fim de semana. Abraços.

      Excluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.