14 de dez de 2012

DEPENDENTE DE AMOR




Hoje depois de uma conversa íntima comigo pude constatar a minha dependência de amor. Esta constatação não veio sozinha, veio acompanhada de muitas conversas com meu amigo e psicólogo Luis, que me mostrou claramente que existe um Edilson carente e ainda não tão bem resolvido quanto eu julgara. Percebo com certa tristeza e espanto que algo lá no fundo, escondido em algum lugar nebuloso da minha existência me faz ser uma pessoa dependente emocional. Acho que não há diferença nenhuma entre eu e um adicto em bebidas, droga, comida, cigarro ou qualquer outro vício de uma pessoa compulsiva que julga sentir a necessidade daquilo da mesma forma que precisa do ar pra respirar.

Ao entrar em colapso o meu relacionamento me dou conta que algo de muito errado estava acontecendo comigo. Simplesmente depois de muita dor, sofrimento e busca por respostas, constato que sim, sou adicto em relacionamentos complicados. Não devemos criar expectativas em relação a nada e nem ninguém, mas isto é uma grande balela, uma grande mentira inventada para acreditarmos em algo quase impossível aos olhos dos Homens. E por quê? Porque desde sempre nutrimos desejo de sermos amados, queridos, aceitos, integrados. Sentimos a necessidade de encontrar nosso grupo, fazer parte, pertencer.

Eu passei a minha vida “buscando” (de forma inconsciente, obviamente) pessoas que inevitavelmente acabavam me machucando. Não porque elas quisessem, mas porque de um jeito ou de outro, isto acabava acontecendo. Hoje detendo desta informação, preciso aprender a lidar com este novo Edilson, mais consciente do meu papel em um relacionamento, mais criterioso e claro, sem dúvida alguma, mais experiente.

Toda busca, conhecimento, informação traz os benefícios da melhora, mas não sem antes seu quinhão de dor. A reflexão de olhar as coisas de outra maneira, com uma lente objetiva, nos mostra o quão misterioso é o funcionamento da psique-humana. Precisei encarar a minha dor para entrar neste processo de reflexão aguçada e franca. Tenho absoluta certeza que novos tropeços virão, mas meu olhar em relação a mim e aos outros (na questão amorosa deu um upgrade). A dor nos faz crescer e repensar os rumos que estamos dando as coisas, como estamos conduzindo nossas vidas.

Muitos julgam saber amar e não o sabem. Misturam suas carências, suas indigências com amor e isto é um grande e tolo engano. Eu mesmo percebo que a experiência de amar é você ter total consciência das suas emoções, uma relação harmoniosa e saudável com seus fantasmas. Todos nós temos nossos medos, mistérios, lugares sombrios, mas é preciso que se trabalhe o interno tanto quanto se trabalha o resto do corpo.

Quantos se embelezam com plásticas, liftings, cremes, massagens, perfumes, musculação pesada e esquecem do mais primordial que seria ter um equilíbrio satisfatório com seu próprio íntimo, conhecerem-se de verdade. Tenho certeza que as pessoas podem mudar (se quiserem, claro),mas pra isto é preciso um real desejo de mudança, buscar fazer uma análise, terapia, ajuda muito. Fugimos de conversas sinceras, criamos avatares para mascarar nossas frustrações e verdades e vivendo neste mundo de tanta impessoalidade e superficialidade, esquecemos de olhar para nossos sentimentos mais profundos, esquecemos de nós nesta valorização exacerbada da beleza, da plástica perfeita e deixamos de olhar para as nossas imperfeições e corrigi-las.

Um novo Edilson surge e que seja melhor.

LINDO FIM DE SEMANA E QUE TODOS SEJAM ILUMINADOS COM GRANDES DESCOBERTAS.

18 comentários:

  1. Fico triste com a notícia mas isto faz parte da vida ... o legal é q a gente sempre aprende algo com a dor e q nos ajuda em nosso processo de auto conhecimento e crescimento. Vc está se apercebendo de forma clara de todas as suas sombras [e quem não possui né?] Administrar isto é fundamental para q estejamos maduros e no ponto para amar e ser amado, por alguém q tb esteja nesta vibe.
    A vida é assim mesmo ... Vc vai superar este momento e encontrar o seu caminho querido ... a vida continua e tudo o q é nosso não nos escapa se assim o quisermos ... Seja forte e fica bem ...

    te adoro querido

    beijo grande ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz:

      Oiee meu amigo de sempreee, vc é lindo e escreve coisas mais lindas ainda. Fico profundamente grato a vida dela me ensinar coisas sempre. Na dor temos uma oportunidade enorme de amadurecermos, de olharmos as coisas através de outros ângulos. Eu tô me sentindo muitooo agradecido pelo universo me dar esta chance de evoluir.

      Beijão e linda semana.

      Excluir
  2. tudo que a gente vive serve pra aprender e melhorar o que a gente ainda tem pra viver. e o que você está fazendo é um ótimo sinal, está analisando e questionando, pra aprender, ver onde pode melhorar e, então, colocar as coisas em prática.

    em relação ao que 'sempre' acabava acontecendo com você, como colocou, vale a pena analisar também qual é o seu 'modelo de relacionamento', ou seja, de onde, no seu passado, você acha que isso pode ter vindo, de quais experiências que viu/ouviu. uma vez identificando esses pontos, você então precisa começar a descontruí-los e passar a criar você mesmo o seu modelo, de acordo com o que acredita.

    infelizmente na vida a gente segue modelos (até inconscientemente) e acaba acreditando neles e repetindo comportamentos. assim, começando a lidar com as 'raízes', com a origem, e não com os 'frutos', com o que você tem agora, também é uma boa maneira pra ajudar a solucionar o problema.

    lembre-se, é você quem controla e decide as coisas na sua vida.

    bom final de semana.
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Railer:

      Com certeza meu amigo, precisei passar por isto tudo pra aprender a me valorizar mais e respeitar os sinais que a vida tem me mostrado, estou cercado de amor e muitooos amigos queridos, especiais e iluminados. A vida se encarrega de nos chocoalhar e nos fazer entender as coisas com a devida clareza.

      Linda semana. Beijos.

      Excluir
  3. Bem, todos nós temos nossas dependências. As minhas são várias, pequenas, umas inconfessáveis até pra mim mesma...rsrs. Mas a verdade é que todos somos carentes, sem exceção, a forma como lidamos com isso é que muda de uma pessoa para outra.

    No meu caso eu lido com a minha carência de maneira totalmente torta, me tornando fria, não me apaixonando. Acho que o caminho contrário do seu, mas também dói ser assim. Em algumas horas é até confortável não se apaixonar, mas tem momentos que bate uma vontade danada de estar interessada em alguém. Enfim, vamos que vamos...

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dama:

      Amada, cabe a você modificar certas coisas que lhe incomodam, precisamos dar o primeiro passo, reconhecer nossas falhas e tentar trabalhá-las. Todo dia é um dia novo pra novas descobertas e evoluir...sempreeee.

      Beijos e linda semana.

      Excluir
  4. Oi Edilson... acho que não tenho mais a acrescentar ao que o Bratz e o railer falaram tão brilhantemente.
    É preciso que nos conheçamos a fundo, que nossos "esqueletos de armário" sejam desconstruídos e que tenhamos a consciência de que por um motivo conhecido ou não, sempre acabamos repetindo comportamentos. Isso acontece comigo, infelizmente em muitos setores de minha vida. Mas o bom disso é que, mesmo lentamente, nós conseguiremos mudar tais comportamentos e no futuro (que seja próximo) construir relacionamentos com amores e amigos, de maneira mais saudável.

    Que vocês dois encontrem a solução para tais problemas, juntos ou separados. Mas que, o tempo que foi passado junto, seja valorizado pelo que de bom aconteceu.

    Abraços querido e força.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Margot:

      Você sempreee tem algo lindo a dizer. Chega a hora de fazer uma avaiiação honesta da relação e perceber os prós e contras. Acho desperdício de vida não evoluir, não crescer, não melhorar. Todo dia temos a oportunidade de nos tornarmos mais conscientes do nosso papel na Terra.

      Beijos lindonaamiga e uma semana cheia de alegria.

      Excluir
  5. Desculpa, Edilson, eu não tenho nenhuma experiencia com relacionamentos para dizer qualquer coisa, mas lendo seu texto eu fiquei pensando aqui: será que ele procura pessoas erradas ou será que ele projeta coisas que as pessoas não são capazes de realizar e ele acaba se frustrando?
    é uma concepção de mundo minha. não acredito que ninguém seja capaz de magoar/machucar ninguém, mas quando vc constrói espectativas sobre alguém que ela não é capaz de suprir e vc queria tanto essas expectativas supridas normalmente vc se magoa.
    Um ex: tenho um amigo que tb é mto carente, ele sofria horrores porque queria que o namorado dele ligasse para ele todo dia, mandasse mensagem várias vezes ao dia; mas o namorado dele não era esse tipo de pessoa, ele era daqueles mais quietos, que não dizem que amam, sabe? meu amigo então dizia também que escolhia as pessoas erradas, eu repetia pra ele que não: ele que queria que as pessoas o amassem do jeito dele, e não aceitava o jeito da outra pessoa de amar, ele então se frustrava e sofria porque não era atendido no que ele queria exatamente.
    é uma pergunta apenas: vc não acha que essas pessoas te machucarem não tem a ver com o fato de vc estar exigindo delas coisas que elas não poderiam te dar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx:

      Muito coerente a sua fala querido, mas eu não tenho como aceitar certas coisas que me incomodam profundamente.Como diz uma amiga muito querida: "Tá doendo? Nâo é pra doer, relacionamento não pode ser pra machucar, tem que ser pra nos fazer crescer e evoluir em todos os aspectos". Eu tenho expectativas normais como qq ser humano: ser feliz, amar, ser amado e perceber que existe muito empenho e vontade de melhorar pra mim e pro outro.

      Linda semana. Beijoo.

      Excluir
  6. Postagem extremamente lúcida e esclarecedora. Também estou passando por algo muito parecido e o sentimento é este mesmo. Nunca é tarde pra amadurecer, meu camarada !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raphael:

      Precisamos nos confrontar com verdades doídas, que incomodam, que machucam, mas que acima e além de tudo nos fazem crescer. Não faz sentido viver se não for pra evoluir, precisamos ser honestos, corajosos e olharmos pra nós mesmos de forma generosa e amorosa. Somos seres de amor, não devemos nos conformar com o sofrimento, mas buscarmos a paz, a alegria e a felicidade.

      Beijos meu amigo queridoooo e linda semana.

      Excluir
  7. Este post irei fazer a bixa maldita. Não irei ignorá-lo, muito pelo contrário, porém irei falar algumas coisas que talvez você possa não gostar. Embora eu seja assim mesmo. Um verdadeiro “ame ou deixe”.

    Conheço este texto. O vi bem em sua forma de rascunho e, já sabendo e esperando o momento, tinha a certeza de que uma hora ou outra ele estaria bem estruturado e postado em seu espaço pessoal – não importando o gênero que ali iria ser trabalhado.

    Não concordo em muitas partes. Na verdade, mesmo com a sua dor, você está procurando uma lucidez que não faz parte da vida. Teimamos em querer saber tudo, como se articula e se pararmos para pensar: inclusive queremos saber o tipo, tamanho e espessura do prego que se esconde por detrás do acabamento daquela vigazinha (sendo uma dentre milhões) que sustentam nossa vida. Isso é querer enquadrar tudo numa lógica.

    Não adianta padronizar as coisas, achar que você caça relacionamentos com grande potencial destrutivo. Na verdade, isto é uma busca pela lógica de como você se relaciona. Machado afirma em suas obras que de nada serve a lógica. Inclusive Freud explica isso muito bem. Bem, porque trouxe de Schopenhauer a tese de que o ser humano é movido unicamente por uma coisa denominada de pulsão. Logo, a lógica não serve para nada.

    Você está querendo matematizar a si próprio. É bom por um lado, pois é uma forma de tentar explicar os erros (se é que houveram erros), contudo ninguém pensa na possibilidade do “já deu o que tinha de dar”. Ora, tudo na vida acaba. É a lei que rege o planeta Terra. Sendo assim, uma hora o “amor” tem de acabar. O tempo é apenas uma variante. Temos injetado dentro de nós os contos de fadas que dizem “viveram felizes para sempre” que na verdade, neste jogo de amar traduzimos como “se amaram para sempre”. Isso porque ninguém continuou a história depois desse ponto final. Quer amar para sempre? É simples. Juntam-se os dois amantes que julgam estar ambos perdidamente apaixonados e que se amam. Matam-se. Pronto. Viveram felizes para sempre.

    Ora rapaz, a coisa não é assim. Não adianta calcular e procurar respostas. Algumas delas jamais irão aparecer, como acredito ser o caso ai. Levante essa cabeça e pense que é só uma página a ser virada, afinal, nunca se sabe o que pode ser encontrado depois de uma vírgula (muito menos a surpresa que nos guarda um ponto). A dor está na vida, pois sem ela não haveria alegria. Aproveite a dor, para depois colher a felicidade!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos:

      Complicado contra-argumentar depois disso tudo...rs nem sei o que dizer, talvez seja isto q ue disse mesmo, uma hora tem que acabar, mas não sem antes sofrermos...enfim é a vida, aprendizado e crescimento.

      Quando entramos em um relacionamento nunca pensamos no final dele, pensamos que dará certo, seremos felizes, conseguiremos vencer as tais diferenças e dificuldades, mas nem sempre é assim, ás vezes o desgaste leva ao inevitável fim.

      Abraços querido e grato pelo seu hipermega comentário.

      Excluir
  8. Edilson, gosto das coisas que escreve, sempre com muito senso critico e sensibilidade. Sinto que esteja passando por essa fase emocional conturbada, mas quem nunca passou né? O importante é juntar as cinzas e seguir em frente. Como muitos escreveram, coisas ruins vem para o nosso crescimento e aprimoramento pessoal. Acredito sempre que depois da tormenta venha a paz. POr fim quero dizer que me identifiquei muito com o seu texto. Parecia que estava falando de mim! Grande abraço e fique em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio:

      Fico muito feliz em saber que as coisas que escrevo tocam aos leitores de maneira positiva e que posso de um jeito ou de outro estar ajudando. Muito obrigado em acompanhar o blog sempre estou escrevendo assuntos que imagino serem de interesse da maioria.

      Obs: Querendo me adicionar no Face podemos conversar mais. Um grande abraço e força aí..rs

      Excluir
  9. Fiote... assim ó: eu sou viciado em bebidas, comida, cigarro e em amor... portanto, relaxa e goza. E depois de gozado ressurge - como tu bem disse - "novo e melhor"!!!! Rise Lord Cravo!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      Eu gosto de muitas dessas coisas que você citou e preciso aprender a ser mais assertivo em minhas escolhas e decisões porque infelizmente nem sempre tomo as melhores decisões, sou muitoooo coração e nem sempre é bom ser assim...enfim, vivendo e aprendendo, né?rs

      Abraços, mysuperherofriend.

      Excluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.