4 de jul de 2013

MUNDO HERMÉTICO


Vejo acontecer diariamente em frente dos meus olhos situações e atitudes que demonstram um total hermetismo emocional em muitas pessoas que fazem parte do meu convívio e até mesmo de totais estranhos que observo (sim, sou um observador nato) no dia-a-dia. Ontem mesmo estavámos discutindo sobre isto, eu e mais 2 amigos sobre a força avassaladora da tecnologia em nossas vidas. Simplesmente vivemos escravos de celulares, tablets, notes e afins. De um jeito muito estranho e curioso estes gadgets viraram uma extensão de nossos corpos. Enquanto vamos acumulando uma série de redes sociais, vamos nos distanciando cada vez do contato direto (o famoso tete-a-tete) com os nossos semelhantes.

A maioria das pessoas que conhecemos estão cada dia mais atreladas a estes itens que ao que me parece tornaram-se indispensáveis nos dias de hoje. Eu falo por mim mesmo, sou um fervoroso adepto das redes sociais, acho prazeroso conhecer pessoas e fazer novas amizades, mas fico me interrogando se não estamos prejudicando as nossas relações pessoais em função disso? Que espaço isto ocupa em nossas vidas? Não é raro percebermos casais que saem para um barzinho ou restaurante onde ambos simplesmente "esquecem" da existência do outro e um encontro que tinha um potencial incrível de ser algo incrível e prazeroso torna-se uma pintura grotesca de esquecimento e vazio.



Sou do tempo que as pessoas se pegavam, se abraçavam, se tocavam (havia a necessidade disto). Do tempo que as pessoas riam, choravam, contavam suas aventuras e desventuras amorosas olhando no olho, tentando encontrar nesta proximidade um alento, um alívio, uma alegria extra.

De repente vemos famílias inteiras presas aos seus gadgets, namorados deixando de compartilhar uma intimidade gostosa do convívio e da manutenção de seus afetos em função do uso excessivo do computador, celular, dos mp3s e Iphones da vida. Não é raro hoje em dia observamos em uma típica família classe média que cada membro da família tem seu próprio universo particular, sua ilha de contentamento. Eu acho triste perceber tudo isto, mas não é verdade o que estou dizendo?

Tenho intenção de voltar a amar em breve(entreguei na mão de Deus, Ele sabe o tempo exato das coisas), talvez a internet me ajude, talvez atrapalhe, mas chego a conclusão que na mesma proporção que as pessoas estão cada dia mais envolvidas por todo tipo de tecnologia elas também estão mais isoladas umas das outras. È muito fácil estar presente virtualmente na vida de alguém, mas é muito mais trabalhoso estar presente de maneira real, efetiva e afetiva.

A tecnologia indiscutivelmente tem nos trazido grandes alegrias, mas fica a seguinte questão martelando em meus pensamentos: "As pessoas curtem tudo, mas elas estão compartilhando de verdade"?

Imagens retiradas do Google.

Mais toque e menos virtualidade. Beijos.

19 comentários:

  1. Gostei de seu ponto de vista...
    Realmente há muitos casais e amigos que ignoram a presença alheia para permanecerem conectados ao mundo virtual, esquecendo do real...
    Esse é o preço da tecnologia para quem não tem bom senso.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ro Fers:

      Fico feliz que tenha gostado da análise que eu fiz, realmente a tecnologia mal utilizada mais afasta do que aproxima, né?rs

      Lindo fim de semana. Abraços.

      Excluir
  2. Super concordo e compartilho desse receio... afinal, até que ponto toda essa "conexão" está nos afastando ao invés de aproximar. Tem que ter cautela e preservar a forma antiga de "estar junto" com quem se gosta. Hugzones, hero-tocator-friend!!! Lindo fds pra ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      Fico feliz que tenha entendido o conceito do texto porque nem todos entenderam..rs

      Lindo fim de semana mysuperherofriend.

      Excluir
    2. Ah... eu sou super entendido... hahahahaha! E certo que o destino do barco (seja uma canoa ou o Titanic) é que importa... hehe! Hugzones, my hero-marinheiro-friend! Boa semana!

      Excluir
    3. Fred:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vc me mata menino..rs

      Boa semana pra vc tb querido.

      Excluir
  3. ah, gente, saudosismo tolo. E os amigos distantes que podemos nos manter em contato não contam. Meus melhores amigos hoje moram espalhados por este pais, tenho 2 que moram em Natal, mas mesmo assim tem suas vidas atribuladas, o Whatsapp que mata a saudade, vamos parar de reclamar o que estamos perdendo e notar o que estamos ganhando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx:

      Quem está reclamando alguma coisa aqui???

      Hellooooo...conecte-se ao texto honey..rs

      Bom fim de semana. Abraço.

      Excluir
  4. Quero aqui registrar meus aplausos ao coment do Foxx ... perfeito ...

    No mais é ficar por aqui vidrado na ilustração q vc escolheu para esta postagem ... OMG!!! Coloca na minha cama uns olhinhos puxados assim ... rs

    Beijão querido ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Bratz:

      Você amou o japa...rs

      Lindo fim de semana. Beijoo.

      Excluir
  5. Amigos são aqueles que realmente fazem parte do seu convívio! Discordo dessa bobagem de que facetruque e outras redes (exibicionistas-oxidantes) sociais que se valem da desculpa "é para manter contato ..."

    Se não estão no seu meio, se não fazem realmente parte da sua vida e das coisas que nela acontecem, não são amigos (não pelo menos da forma que eu conheço!) são conhecidos de tempos de outrora.

    Muito pouco vale qqr gadgets quanto se quer compartilhar uma verdadeira alegria, ou desabafar uma angustia, nenhuma rede social, ou dispositivo senta com voce pra "tomar uma"

    Como voce disse pra ser amigo tem que ter relação (opa!) pessoal. É contato humano!

    De que adianta ter milhares de seguidores no "toiter" varios likes no "face" duas listas telefônicas no celular se ni fim num happy hour só vai a galera do trabalho?

    Como disse Aristóteles:
    "Ter muitos amigos é não ter nenhum"

    (mais que usar a internet pra "rever" velhos amigos #VemPraRua fazer novos amigos :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael Oxn:

      Como sempre seus comentários são perfeitos..rs não tenho nada a acrescentar mesmo..rs

      Linda semana. Abraços querido.

      Excluir
  6. Vamos parar de reclamar, Edílson... até pq EU sempre te ligo... Reclame menos e bote mais crédito no celular. Kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raphael:

      Sou a pessoa que menos reclama das coisas fio, só agradeço e agradeço ao universo por tudooo de bom que tenho (e não é pouco não..rs).

      Obs: Tenho crédito no celular..hahahaha.

      Linda semana querido. Beijoo.

      Excluir
  7. Acho que tecnologia em excesso não atrapalha, o que atrapalha mesmo é a falta de interesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Àtila:

      Exatamente querido, tecnologia sempre é bem vinda desde que usada com equilíbrio, né?rss

      Linda semana. Abraços.

      Excluir
  8. Sempre usei as redes sociais e sempre procurei dosar as horas que passo em cada uma delas. Facebook, eu acho perigoso, venenoso... Uso mais por causa do chat. Amo blog e twitter, porque leio muita coisa interessante por esses dois, e tudo que é interessante, é relevante.

    Agora, o importante é saber dividir o tempo entre off e on. Nós éramos tão felizes quando não tinha o on ainda, né? rs

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vini:

      Realmente o mais importante é saber dosar a coisa em si. Com certeza nos beneficiamos com a tecnologia, mas o bom emprego dela também é muito importante.

      Um abraço grande querido.

      Excluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.