23 de jan de 2010

FICADICA (rs)

Oi, gente, na verdade a proposta do blog é falar sobre coisas do dia-a-dia, impressões que tenho acerca da vida, mas de uma hora para a outra me redescobri poeta (se é que posso me nominar assim... rs) e acabei direcionando-o neste sentido. Estou apaixonado por manter esta ligação com meus seguidores e devo confessar que são vocês que me impulsionam a escrever. Por volta de 1 ano atrás assisti ao filme Longe Dela (Away from Her), que mexeu profundamente comigo. Ele fala de amor (por que será que esse tema mexe tanto comigo? rs), ele não é uma comédia romântica de sessão da tarde, mas um drama que fala sobre o Mal de Alzheimer. Um tema bem denso, mas retratado com uma beleza quase poética. Julie Christie dá vida a Fiona, uma senhora na casa dos seus 60 anos que se depara com a doença e toda a problemática que a envolve. Infelizmente, em 2007 Longe Dela concorreu com Piaf: Hino ao Amor e Marion Cotilard fisgou o Oscar. Julie ganhou o Globo de Ouro por esse filme e ela faz jus à premiação, pois empresta a Fiona uma sensibilidade rara de se ver nos dias de hoje.

Fiona e Grant (Gordon Pinsent) vivem uma vida pacata numa pequena cidade do Canadá e veem a tranquila rotina abalada pela doença. O que fazer numa hora dessas? Como lidar com o distanciamento do outro? Como aprender a conviver com um estranho que antes era tão próximo? Percebemos com clareza o exato momento em que Fiona se depara com a enfermidade, pois os olhos dela passam a reproduzir o esquecimento e isso fica evidente na magistral atuação de Julie Christie.

Um amor de mais de 40 anos conseguirá resistir a um passado sem vestígios? Realmente, o amor é capaz de superar até mesmo o estranhamento entre as pessoas? Um dos pontos altos do filme é o diálogo entre Grant e Marian (Gordon e a excelente Olympia Dukakis) que é em minha modesta opinião um dos diálogos mais importantes do filme. Espero que vocês apreciem o filme tanto quanto eu o adorei, pois ele não apenas fala de amor, doença, mas sobretudo ele fala em como superar os dramas que a vida nos impõe e em como podemos lidar com as agruras e ainda assim aprender a sorrir diante das intempéries. Espero que apreciem a dica, lindo fim de semana a todos vocês que têm sido uns queridos de coração. Beijoooos.

LONGE DELA
(Away from Her, 2006)

Direção: Sarah Polley

Elenco:
Gordon Pinsent,
Julie Christie,
Olympia Dukakis
e Michael Murphy.

8 comentários:

  1. Amigo , esse eu nunca ví , mas já que vc indicou qdo tiver oportunidade vou assiti!

    abraços!

    e continue com os poemas!

    ResponderExcluir
  2. Adoro tudo o que você escreve. Só não vou assistir já o filme porque se fizer isso, vou entrar em depressão. Nem quero ouvir falar de amor...
    Mas obrigado pela dica...
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. belíssima indicação ...

    lembrei aqui de um dia em que fui a uma festa de bodas de um casal que completava 70 anos de casados ... ele com seus 91 anos de idade e ela com 90 anos ... ele lúcido ... ela em avançado estado de Alzheimer ... para ele isto não importava muito, mas importava muito o afeto, o carinho e o amor q ele por ela nutria ... e ele fez uma festa ... ele elgantemente trajado com flor na lapela e tudo mais ... ela belíssima, trajada de longo, maqueada e penteada ... ela não fazia outra coisa a não ser sorrir ... um sorriso distante e sem qualquer direção ... ele feliz, muito feliz ... chega a hora do brinde e ele pede atenção a todos e diz ... "Querida, vc não me reconhece mais, mas isto não importa ... eu sei quem vc é ... Voce é o grande amor da minha vida" ... ele a abraçou e chorou ... ela continuava com seu sorriso distante e sem qualquer direção ...

    Eu? só chorei ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu assisti este filme há uma no atrás mais ou menos, qdo estava em casa sem nada para fzr e os milhares de DVDs q minha irmã compra... rs
    Adorei o filme!!! Muito boa a sua indicação! Realmente é inspirador...

    Abraço,

    Eros

    ResponderExcluir
  5. Parece ser realmente maravilhoso!
    Sua dica foi ótima, com certeza!
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Queridos J.M,Paulo,Eros e Bruno:

    Fico super feliz de ter acertado na dica então. Este filme é um excelente filme mesmo.Ele nos mostra com clareza que o verdadeiro amor supera até mesmo o distanciamento imposto pela doença. Linda semana a todos vocês. Beijosss.

    ResponderExcluir
  7. oi oi oi oieeeeeeeeee adoooooooooro seu blog seja pra ler os lindus poemas ki tu escrevi ou um post pra lá di bakana.
    relamenti esse é um puta filme, lindu xorei a valer.
    ker dizer ki tu éhh um cara romantiku, bakana ta dificil encontrar um cara assimm eles estaum mais se "dirigir naum beba e se for beber mi xama" issu sim rsrsrs.... demode sabi rsrsr...

    bom apareci por lá escrevi um post sobre traição tenhu crtz ki vai rir mt, afinal tenhu essa mania di escrever sobre varios assuntos mais trata-los di uma forma ironika pra descontrair e fiku feliz ki vc e otros seguidores adorem esse jeitu,
    bom eu sou assim rsrsrsr.... naum da pra mudar rsrsr...

    se kuida ooooo koisa fofa.

    te adooooooooooooooooro

    bjússsssssssssssss milllllllllllll

    Lena

    ResponderExcluir
  8. Oiee Leninha:

    Que delícia receber teus recadinhos sempre tão carinhosos. Coisinhaaaa fofa é tu...diliçaaaa paulista....rs
    Linda semana querida e presente amiga blogueira.
    Beijossss.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.