9 de mar de 2010

FUGAS


Quando nasci
Fugi de dentro de minha mãe
Saì apressado
Queria viver
Ansiava vida
Quando cresci
Tive medo dos outros
Tentei fugir,me escondi
Sofri, mas depois de muito tempo...aprendi
Adulto (in)consciente
Descobri o amor
Ou o que achava acreditar que o era
Me encantei, me iludi
Desencantei enfim
Procurava nos filmes explicações de mim
Procurava nos livros soluções sem fim
Até que um dia
Entendi
Não encontrava o amor
Porque fugia de mim
Vagava sem rumo
Buscando
Tentando
Sofrendo
Fingindo
Um bolero trágico
Um veneno lento
Um sexo casual
A única coisa que não aguentava
Era o silêncio ruidoso
Com suas verdades a me torturar
Não encontrava o amor
Porque fugia de mim
Hoje tenho muitos espelhos em cada canto...
De mim.

(Edilson Cravo)

17 comentários:

  1. Parece comigo esse poema. Porque nunca mandou seu msn pra gente conversar? Afinal...sempre é bom manter contato com seu ídolo! rsrsrs. ABração.

    ResponderExcluir
  2. Querido J.M:

    Praticamente nunca entro no msn (raríssimo)e por incrível q pareça, a gente consegue tc mais por aqui do que por lá (acredite)rsss.
    Linda semana querido e obrigado o carinho de sempre.
    Beijoooo

    ResponderExcluir
  3. Edilson, não há um e-mail para onde se possa enviar um comentário? Nem sempre eles podem ser abertos. Há que se considerar os de caráter secreto. HERMES

    ResponderExcluir
  4. Adorei suas passagens na vida em forma de poema.

    Lindo!

    bj

    ResponderExcluir
  5. "Um bolero trágico
    Um veneno lento
    Um sexo casual"...
    MASTER isso, menino!!!
    Adorei mesmo!!
    Hugz!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal o poema.

    Certeza que muita gente se identifica com essa situação XD.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Cara... a gente fica encantado com qualquer coisa pequena que tenha um traço verdadeiro. Eu acho que é isso... talvez sejamos carentes... carentes da verdade.
    O que tenho visto pelas calçadas é uma verdade estética, cheia de botox... uma verdade falsa.
    Tenho achado mais sinceridade nos copos das minhas cachaças do que na gente a minha volta... e isso é triste... mas acho que passa.

    ResponderExcluir
  8. Meu querido,
    Aqui estou depois de um tempo né?
    Paradoxos bonitos e ritimados monstrando o belo que há na arte da vida e no encanto que pode ser a vida. É simplesmente maravilhoso passar por aqui.
    Um bju
    Jay

    ResponderExcluir
  9. Nossinhora!
    Tô sem palavra!! Me vi em cada verso... :p
    Será q é por isso q o amor foge d mim? Será q preciso d espelhos interiores. Q medo!!

    Lindo poema, pra variar!

    Abço ^^

    ResponderExcluir
  10. Oi...não conheço muitas músicas do Frejat mas essa me fez pensar em muitas coisas
    obrigado pelo comentário abraços guri!
    te cuida ai

    ResponderExcluir
  11. senti uma certa inspiração em carlos drummond de andrade... não? =)

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Querido Passagospe - Meu email pessoal é eccpv@yahoo.com.br, pode mandar seu comentário por lá ok? Fico feliz que tenha gostado do texto.

    Queridos Wans,Vaca,Andre,Lobo,Beto,Jay,Theo,Angel e Leandro ;

    Obrigado o carinho dos comentários. Na verdade meus textos são construídos através de minhas experiências pessoais (ou não)...rs...(meio Caetano isso, né? rsss). Nem sempre sou eu o protagonista. Me visto de muitas personas e dou vida a muitas fantasias.Tem um pouquinho de mim, de Clarice,de Drummond,de Quintana, de Lya Luft,de Jabor,Carpinejar,Caio F.Abreu,tem minhas referências misturadas neste liquidificador mágico que é o escrever.
    Bjsssss e boas energias a todos.

    ResponderExcluir
  14. Meu querido amigo, te encontrei, me tornei tua seguidora, agora não me escapas mais...rs.
    Que linda poesia, nossa quanta coisa tenho pra ler, mas com certeza lerei e com mais certeza ainda sei que adorarei.
    Você é o menino poeta, como eu já te disse várias vezes.
    Gosto muito de ti, e estar aqui de novo bem pertinho de ti, é uma felicidade pra mim.
    Beijos no ♥ e parabéns pelo lindo blog.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    obrigada pela visita
    tbm gostei muito de tudo q li no seu blog
    a leitura eh de muito bom gosto, por isso recomendo no meu blog.
    abraço e apareça sempre q der.

    ResponderExcluir
  16. Queridas Majoli e Carla:

    Obrigado as palavras tão generosas. Espero que encontrem aqui momentos de muita emoção e reflexão. Estarei sempre visitando vocês também,podem ter certeza disso. Bjão.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.