11 de mar de 2010

DESENCONTROS


Ontem passou
O amanhã...eu não sei
Complicado entender
O que fizemos de nós
Difícil demais
Desatar os nós
Estranho tão próximo de mim
Antes éramos tão íntimos
Hoje não sei mais quem você é
Não sei nem de mim
Em que vagão eu te deixei
Em que estação eu fiquei
No meio da confusão de sentimentos
Nos perdemos
Ontem dividimos sonhos
Hoje separamos pertences
Que nem nos pertencem
O que fazer com os discos,fotos,livros
e todo o restante tão impregnados de nós?
Acabo de encaixotar meus sonhos
Espero que faça o mesmo com suas doces ilusões
Desfazemos o nosso caso de amor
Se é amor por que acaba?
Compramos as flores
Mas não percebemos as ervas daninhas nascendo em volta
Quem sabe um dia
Um dia quem há de saber
De repente nos esbarremos
Numa esquina qualquer de nós dois
E seremos um amontoado de lembranças amareladas pelo tempo
Cada um no seu canto
E num canto qualquer
Um passarinho cantando
Encantando os passantes

(Edilson Cravo)

17 comentários:

  1. clap, clap, clap, clap, clap (aplausos de pé). LINDO. PERFEITO. ADOREI.

    ResponderExcluir
  2. Lindo seus texto, querido.

    Parabéns pela sensibilidade das linhas.

    bj

    ResponderExcluir
  3. Queridos J.M e Wans:

    Tô me sentindooooooo....rs
    Bjsss e obrigado o carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  4. queria ter o dom de escrever...
    HAHAHAHAHHA mas como não tenho eu me conformo rsrrs
    PARABENS, MUITO LEGAL ...

    ResponderExcluir
  5. Brilhante, adorei esse texto.

    abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  6. Que lindo menino poeta, me arrepiei ao te ler.
    Tanta verdade dita em suas palavras, quantos desencontros acontecem em nossas vidas.

    Você encanta...parabéns!!!

    Beijos no ♥
    Amanhã te dou um beijo pessoalmente...rs.

    ResponderExcluir
  7. Compramos as flores
    Mas não percebemos as ervas daninhas nascendo em volta...Adorei passar por aqui...
    Beijo d'anjo

    ResponderExcluir
  8. separações são sempre difíceis, querido.

    já assistiu ao filme Separações, de Domingos Oliveira? tem nas locadoras =]

    beijocas e bom fim de semana

    MM.

    ResponderExcluir
  9. devolva o neruda que vc me levou........

    e NUNCA LEU!

    rsrsr..

    senti o mesmo sentimento lendo sua poesia que quando escuto esta musica do chico.


    gostei!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom!!! Me dá até saudade do tempo que eu era sentimental... hehehe!!!!! Valeu pelo comment, querido! Ótimo fds!!!

    ResponderExcluir
  11. Amor é jardim.
    Lindo texto.
    Bj

    ResponderExcluir
  12. Olá Edilson.
    Boom dia!
    O texto o poder de um sonho eh meu sim!
    Obrigada pela visita e pelo elogio.
    Os seus poemas são muito bons tbm, em especial este que acabo de ler: Desencontros, eh simplesmente encantadoor!
    Abraço e té a proxima.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Td bem?

    LINDO! Muito embora o tema seja muito triste, término de relação nunca é fácil e reecontro então nem se fala, principalmente, quando não terminamos muito bem. Mas é a vida, seguimos em frente, cada um no seu "canto"... rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Para quem sabe com um dos passantes, começar o ciclo de novo...

    Um ciclo que todo mundo espera para si que um dia acabe XD

    Beijos Edilson!

    ResponderExcluir
  15. Oi Edilson, tudo bem?
    Menino, lindo poema, belo como sempre.
    Menino, 38 ainda é grande, pelo padrão das modelos atuais. kkkkkkkkkkkkkk
    Bjo
    :)

    ResponderExcluir
  16. Nossa, muito lindo! Gostei demais.
    Fez todo sentido no contexto que eu tô vivendo, valeu a pena vir aqui. :]
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Queridos André, Hugo, Majoli, sonho, fina flor, Renata, Vaca, Lilian, Carla, Três Egos, Lobo, Dil e CP,
    Obrigado pelo carinho de todos vocês, fico muito feliz que vcs tenham se identificado com o texto. Linda semana...bjssss

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.