2 de jul de 2010

NAFTALINA NA VEIA

Engraçado, mas os caras da minha geração (anos 70) costumam ter uns ataques de nostalgia absurdos, e comigo não é diferente. Essa semana me deu uma vontade de relembrar de uma cantora que mexia demais comigo no começo dos anos 90, que acredito que a maioria dos que vêm aqui e têm mais de 20 anos deve se lembrar: Deborah Blando. Hoje, fazendo uma consulta sobre a discografia da mesma, descobri que ela não grava CDs desde 2002, o que acho um verdadeiro absurdo, pois ela é de uma afinação incrível, além daquela beleza toda. Ela aparecia sempre no Planeta Xuxa, e amava vê-la cantando daquela forma tão intensa e única. Percebia claramente que ela buscava inspiração na Madonna, na forma de se vestir e cantar, mas nunca me importei com isso porque acho que ter um outro artista como referência não desmerece e nem desclassifica ninguém (muito pelo contrário), mas engrandece o artista, já que, se formos analisar friamente um artista, ele é cópia de outro, com raríssimas e honrosas exceções.

Hoje, selecionando uma foto dela, pude constatar que ela é uma mistura de Christina Aguilera e Cameron Diaz (pessoas igualmente especiais e talentosas). Como um apaixonado por música, fico triste em pensar que hoje em dia pouco se fala da Deborah no Brasil. Tô parecendo aqueles jornalistas que ficam perguntando nos programas de fofoca “por onda fulano? por onde anda sicrana?”, rs, mas juro, gente, eu realmente fico triste em perceber que a cultura de massa esmaga nossos ídolos e os joga no ostracismo. Parece uma grande máquina de moer carne gigante que tritura astros.

Vendo um trecho de THIS IS IT, percebi mais uma vez que astros da grandeza de Michael são inimitáveis e únicos. Ele tinha uma luz só dele, um talento nato, apenas esqueceu de crescer porque era uma criança aprisionada no corpo de adulto. Infelizmente, não está mais entre nós, mas seu legado musical ficará para a humanidade, assim como tudo que Saramago também nos deixou. Este post de hoje é para falar da Deborah Blando, mas de uma certa forma me fez lembrar dos grandes artistas que passam, que somem, mas ficam presos como tatuagem na nossa alma, em minha memória, dá uma puta nostalgia e vontade de voltar aos anos 90 e rever a Blando cantando lindamente.

Esses dias atrás, conversando com uma amiga, eu dizia a ela que as noitadas de uma das principais boates aqui da região está supercaída e desanimada, que realmente as músicas do começo dos anos 2000 eram bem melhores e gostosas de dançar (ninguém merece sair para dançar e ficar ouvindo PUTZPUTZ a noite inteiraaaaaaaa sem um vocalzinho, né? rs) e ela me disse algo que me fez analisar a coisa toda através de outro ângulo: “Edilson, super concordo com você porque também frequentei a mesma balada nessa mesma época a que se refere, mas já parou para perceber que nós envelhecemos?” Confesso que fiquei impactado em receber uma resposta tão certeira e verdadeira e acabei por concordar com ela. A frase “nós ENVELHECEMOS” me fez perceber de fato que o tempo é irreversível e que os valores musicais mudam conforme o tempo mesmooo... rs. Isso me fez ter mais saudade dos anos 90. Nem falo nada em relação aos anos 70 e 80, que foram sem dúvida alguma as “golden age”, só que eu era muito pequeno para poder aproveitar uma boa noitada. Assim que tive condições de entrar nas baladas, vivi momentos únicos e incríveis que deixam muitas saudades. Pensar nisso me faz revirar o baú afetivo, mexer no baú de memórias que estava quietinho repousando em algum lugar escuro da minha cabeça, é impossível não sentir aquele aperto no peito e pensar que tudo foi embora. Permanece vivo dentro de mim e dentro de muitos de vocês, com certeza, entretanto dá saudades, não dá?

Que engraçado, pensei em falar apenas sobre a Deborah e acabei remexendo em um monte de outras coisas. Escrever é uma hemorragia, e as palavras brotam dos meus dedos como se fossem psicografadas... rs. Escrever é um orgasmo e sinto a fluidez das palavras ocupando pouco a pouco os espaços em branco do papel ou da tela do computador. Falar de Deborah Blando me ressuscitou muitas coisas, lembrar e relembrar dos anos 80 a 2000, o seriado Barrados no Baile (amavaaa), C+C Music Factory, Snap, Guns’n Roses, MTV (quando tocava mais clipe), Technotronic, Banda Kaoma (“Chorando se foi quem um dia só me chorar”) hahahaha, Super Vick, Alf, Família Dinossauro, Thundercats, Jogo da Vida, Vale Tudo, Caverna do Dragão, ATARI, Planeta Xuxa, Os Assumidos, entre tantas referências dos anos 80 a 2000, que permearam minha vida até aqui. O cubo mágico faz referência a apenas a alguns ícones destas gerações, mas muitas outras coisas permanecem vivas dentro de mim, como os Jetsons, Smurfs, Detetive, Super Trunfo, filmes, como Exterminador do Futuro, Curtindo a Vida Adoidado, Ghostbusters, Top Gun, enfim, amigos, o blogueiro ficou megaaaaa nostálgico e precisa seriamente terminar o post que acabou ficando uma miscelânea de assuntos (credito essa miscelânia a tantas lembranças que percorrem meu cérebro incessantemente lembrar de uma coisa automaticamente suscita no mínimo mais 10 - rs).

Espero que tenham curtido, e, mais uma vez, muitooo obrigado por receber tanto carinho de todos vocês. As opiniões são sempre muito bem-vindas. Deixo a vocês várias imagens de lembranças que ainda estão supervivas dentro de mim, dentre elas a de Deborah, que eu espero que em breve volte a se apresentar na região Sudeste, pois seus fãs gostariam imensamente de revê-la.


Deixo a todos a indicação de “Salvatrice”, que é, em minha opinião, o CD mais especial da discografia da linda e talentosa Deborah. Dá uma vontade louca de sair correndo e procurar um curso de italiano (ô, língua lindaaaaaa...rs)

Beijossssss a quem é de beijos.

Obs: Partilhem suas lembranças.
“Saudade é o espaço entre o hoje e o ontem que alimenta a criança da gente”

Texto: Edilson Cravo
Arte: Pierre Willemin, sobre fotos extraídas do Google Imagens

18 comentários:

  1. Vc e eu temos a mesma idade, então sei bem do que vc tá falando. Amava Super Vicky e outras coisas que vc citou. Nostalgia é sempre bom mesmo.

    Mas me diga, és pacman?

    ResponderExcluir
  2. Pois é menino,eu amava tudo daquela época anos 80,90 e 2000....adoro tudo isso.Infelizmente não sou o Pacman...rs...bem que seria bom estar com aquele físico bacana, mas com certeza consegui fazer bonito na photo módestia á parte...rs.Nem posso revelar quem sou porque senão sou desclassificado...rs
    Lindo fim de semana...abraços.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal seu post e realmente revivi parte dos anos 70 e 80... alias, o Rafa do Bau do Jamal tem um livro só de coisas dos anos 80... como estiam coisas legais naquela epoca que realmente marcaram... lembra o vai e vem? e o genius!!! Seriado, filmes, desenhos, gadgets etc...


    abçs

    ResponderExcluir
  4. amei o post, michael jackson é mesmo um gênio da música, único... e essa mulher aí é mt bela mesmo *-*
    p.s. ainda to triste pelo Brasil, =(
    mas a vida segue né?
    xeru

    ResponderExcluir
  5. que coisa Edilson ... vc escreveu um verdadeiro tratado sobre a Debora Blando mesmo ... se ela ler te contrata para ser biógrafo dela ... mas brincadeiras à parte, ficou muito bom mesmo ... adorava D Blando ...

    cuecas bombando mesmo ... pretensões de vencer nenhuma mas q a brincadeira está legal ah isto está ... estou aqui a queimar pentelhos para descobrir quem é o Edilson aqui ... huummmmm

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  6. Eu nem sou dos anos 70 e adoro estas coisas, 70's 80's 90's... tudo muito exótico e interessante. Deborah Blando.... "raiou o sol... dando a luz ao novo dia..." heheheheeh ADORO!

    Michael!? AMO...

    Ai gente, é tão bom quando recebo uns emails assim meio nostalgicos! acho que foram as únicas coisas boas da minha infância! =/

    ResponderExcluir
  7. Nhaaa, que nostálgico! Eu sou mais dos anos 80 e 90 para falar a verdade, mas já começo a ter a mesma sensação da qual vc fala. Principalmente com relação as musicas, gente, algumas só pessoas de mais idade conhecem ou gostam, é incrível perceber isso. Nos faz olhar p tras e ver qto já vivemos, qta história temos, como o mundo mudou... Eu não conheço essa cantora, mas pelas referencias que disse (princ. Aguilera) vou procurar conhece-la!!! :D De resto fico com meu peão e o carrinho de rolimã, ahsuahsuash... bjuu!

    ResponderExcluir
  8. Queridos

    Marcos - Nossa, que bacana! Então o Rafa tem um livro falando sobre os anos 80? Superlegal, hein? Eu vivi intensamente os anos 80 até aqui; tudo oq faz referência a essas décadas mexe comigo. Fico feliz q vc tenha gostado do post. Abraço grande e lindo fds.

    Yzzie - Querida, vc realmente disse tudo, Michael era o cara. Espero q agora o deixem descansar em paz pq ele nunca a encontrou na Terra. Acho uma pena a Deborah estar sumida, depois vou fuçar na internet pra ver se descubro o paradeiro dela. bjs e lindo fds.

    Paulo - hahahaha, Só vc mesmo. Biógrafo da Deborah Blando? Então tá, né? Na verdade, nunca fui um superfã dela, mas esses dias num ataque explícito de saudosismo fiquei pensando nela. Já até sonhei com ela uma vez (nada erótico - rs). Em relação ao concurso, acho q as votações estão sendo coerentes, estão liderando os bacanudos - rs. Lindo fds e abração.

    Du - Poizé, eu adorava vê-la cantando no Planeta Xuxa. Na minha opinião ela não deveria jamais sair da mídia. Linda, talentosa e afinadíssima. Coisas de país que supervaloriza Joelmas - rs. Lindo fds e abraços.

    Renato - Pô, queridão! A melhor fase foi dos anos 80 ao começo dos anos 2000, pois as pessoas se divertiam bem mais, pode ter certeza disso. O putz putz tenta roubar do poperô, mas não tem jeito, não consegue - rs. Agora peeeelo amor de Deus procura urgente os vídeos da Deborah, hein? Aposto q vai gostar. Lindo fds, ótimo saber q voltou a escrever. Abração.

    ResponderExcluir
  9. O Tunts Tunts é maldito em qualquer geração. Faço as palavras de Hello e Diego certa vez:

    - "Música para dançar TEM que ter refrão!"

    Eu era bem novo na década de 90, mas lembro de uma pá de coisa que você citou ai! hahaha

    Beijos Edilson!

    ResponderExcluir
  10. Dizer: ai que tempo bom, é muito cacura?
    hahahaahhaha

    (na verdade era, néam?)


    Beijos, gurii

    ResponderExcluir
  11. Querido Edilson eu amei o seu post, não, pera, deixa eu começar de novo eu AMEI o seu post, nossa que viagem gostosa no túnel do tempo. Eu tb adorava tudo que vc citou aí e a Deborah, minha nossa, linda e talentosa!
    Achei o máximo cada linha que vc escreveu e adorei a sua definição para a sua escrita e inspiração, pois tb acontece comigo, show de bola tudo por aqui, parabéns pelo post e pela forma que vc se expressou... beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  12. Oi Edilson, tudo bem?
    Menino, ela além de ser linda, tem uma voz fantástica, adoro.
    Tem muitos cantores excelentes que estão no esquecimento heim? rs
    Vou aparecer mais viu? rsrs
    Ah! Vota em mim no Top Blog, é só clicar no selo que há no lado esquerdo do blog, brigadão.

    Bjo

    ResponderExcluir
  13. sei como é... eu gosto das coisas que vc citou também!

    ResponderExcluir
  14. Queridos:

    Lobo - Superconcordo mesmoooo.Música boa tem q ter refrão e de preferência alguns gritos agudos...rs.Prontofalei...rs.Linda semana e obrigado o carinho de sempre.Abraços.

    Rodrigo - Isso foi péssimooooo...hahahahaha..."cacura"como pode se referir ao teu amigo carioca blogueiro dessa forma?hahahahahah.Péssimooooo....mas é coisa de cacura é mesmo...hahahaha.Linda semana..abraços.

    Sheyla - Obrigado queridona por palavras sempre tão enstusiasmadas e motivadoras.Fico megaaaa feliz em receber tantas mensagens carinhosas de você.Bjão e linda semana.

    Dil - Reapareceu o "margarido"???rs.Danadinho você hein, me abandonô né safado?rs.Queridão apareça mais vezes, sinto falta de vê-lo por aqui.Linda semana e abraços.

    Nicole - Vc tem twitter?rsss.È tua cara menina, vc é tão concisa nas palavras, mas sempre dá o recado isso que é importante...rs.Linda semana...beijooooo.

    ResponderExcluir
  15. o problema da Deborah Blando é que ela virou cantora de uma música só e acho que as gravadoras também acham isso
    uma pena porque além de linda cantava bem

    abração

    ResponderExcluir
  16. amava... aquela musica que ela cantava com Ronan keating

    ResponderExcluir
  17. Ontem vi no orkut na comunidade da Deborah o post de uma pessoa afirma ter contato com a família da cantora. Ela disse que Deborah está passando por uma fase pessoal muito difícil. Ela sofre de transtorno bipolar, o que atrapalha a vida/carreira de quem tem esse mal, e está em crise.

    Já tinha lido sobre isso em outros lugares em outras ocasiões, inclusive que ela teria ido para os EUA estudar Budismo para tentar amenizar a doença.

    Acho Deborah uma cantora especial, com composições marcantes e que falam para a alma. Infelizmente, como o que aconteceu com vários artistas, não foi compreendida por boa parte do público.

    Vamos torcer para essa superar isso logo e voltar.

    ResponderExcluir
  18. Deborah Blando se recuperou dos problemas com drogas e crises de pânico e está de volta com musicas lindas e com aquele vozeirão de sempre, pra quem quizer conferir:
    https://www.youtube.com/watch?v=3JeBfzJjJeg
    https://www.youtube.com/watch?v=zP0ETNB1hrk

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.