16 de out de 2010

QUE PALHAÇADA!

Estão comentando com grande eloquência o fato de o humorista Tiririca ter sido o candidato mais votado ( teve 1 milhão e 300 mil votos) a uma cadeira de deputado federal em Brasília. Muitos políticos estão sentindo-se aviltados de terem que dividir o Congresso com um semianalfabeto pobre que saiu do Ceará para tentar a sorte na cidade grande, mas esquecem que o humorista é talvez a resposta mais rápida que o povo teve de externar toda a sua indignação e descrença na classe política brasileira. Talvez a lógica seja: se eles gostam de fazer tanta palhaçada, vamos eleger pelo menos um palhaço legítimo que sabe exercer bem o próprio ofício. Não posso dizer que acho o máximo pessoas que não tem o menor histórico político candidatarem-se a cargos públicos, mas de uma certa forma os que estão nos poder pouco( ou nada) fazem para que a população os enxergue com mais credibilidade e respeito. Criam projetos para caçar políticos corruptos, mas logo em seguida criam uma série de dispositivos que os isentam de serem classificados “sujos” e no país da maracutaia, pizza, propina, extorsão, dinheiro na cueca passam anos, décadas e a impunidade permanece viva.

O povo talvez tenha eleito Tiririca porque enxerga que o que os governantes tem feito ao longo de décadas é uma sucessão de trapalhadas e golpes dignas dos clowns de circo. Quem paga o pato no fim das contas é o sofrido povo brasileiro que sempre é prejudicado e negligenciado. Somos um dos países que mais paga impostos no mundo, mas não temos saneamento, moradia, emprego, educação, saúde, lazer; compatíveis com a quantidade absurda de impostos que somos submetidos a pagar. Um dia desses assistia a uma reportagem onde o jornalista dizia que somos 170 milhões de brasileiros ( uns dizem que já somos 190) e desses 170 milhões, 70 milhões são inativos ( crianças e idosos) e que dos 100 milhões restantes, 7 milhões estão desempregados. Agora eu pergunto aos senhores: o que fazer com tanta gente desempregada? O que fazer com os idosos que morrem a míngua com suas pensões miseráveis? O que fazer com o contingente de crianças abandonadas, desamparadas por suas famílias, pedintes, viciados em drogas que vagam pelas ruas desse imenso país? Eles foram contabilizados nas pesquisas ou simplesmente são invisíveis? Infelizmente essas “pesquisas” só enxergam o que lhes são conveniente, e só pensam nas estatísticas, mas será que qualquer político que tenha se elegido nessas últimas eleições consegue pensar em fazer algo de concreto para amenizar a vida de tantos milhões de miseráveis que procuram sobreviver a custa da ajuda de terceiros ou no submundo? O homem não vive apenas de pão e circo, ele vive também de sonhos e conquistas.

6 comentários:

  1. o brasil nunca foi um país sério e o po vo merece bem quem os governa!
    a verdade é essa

    ResponderExcluir
  2. Oie Querido!

    Eu sinceramente não consigo entender essa nova forma que o povo inventou de reclamar... Na época do Collor o povo tirava, agora o povo coloca como forma de protesto, realmente eu não entendo... Aliás confesso que nem consegui interpretar o Tiririca ter ganhado como uma forma de protesto... Ui! Socorro!

    Eu sou contra o voto ser obrigatório, e eu acho que enquanto essa democracia esquisita existir Tiriricas da vida serão eleitos!

    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  3. Triste realidade mas é a pura verdade: o brasileiro não acredita mais em tantas promessas não cumpridas e tanto descaso das autoridades políticas. Abraços e ótima semana.

    ResponderExcluir
  4. Sheilinha, eu concordo com vc. O povo realmente está desnorteado e não sabe quem escolher p/ que o represente no congresso, haja vista os tipos q se condidatam e q temos o desprazer de ver no horário desgradável eleitoral rs. Linda semana, bjs

    ResponderExcluir
  5. Isso foi feito para que ele levasse mais pessoas junto, só que o povo é tão ignorante que não sabe enxergar segundas intenções.... Agora temos a ignorância da massa também representada, desse Brasil podre......

    ResponderExcluir
  6. Querido Renato:

    Realmente o povo está totalmente desorientado e sem noção de quem eleger. Os governantes não governam e o povo não raciocina direito. Enquanto não moralizarem a política e criarem critérios éticos a serem seguidos, viveremos sempre na palhaçada habitual. Abraços e ótima semana.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.