13 de dez de 2010

A desconstrução


Ontem assistindo a uma pregação ( se é que podemos chamar assim) do Pe.Fábio de Melo fiquei refletindo sobre as coisas que ele dizia e devo confessar que me fez um bem danado ouvi-lo. Nunca fui muito de ficar enfiado em igreja, de ser daqueles tipos carolas que ficam o tempo falando de Deus e tentando impor minhas crenças aos outros, mas tenho também que admitir que sempre me impressiono com a força das coisas que o padre Fábio de Melo diz em seu programa semanal na Canção Nova. Não quero com este post ser um influenciador no gosto de ninguém, nem quero que os leitores do Lua concordem ou discordem de mim, apenas gostaria de resssaltar o bem que me fez e sempre faz escutar um homem assim como eu que tem seus anseios e medos e muitas vezes não esconde suas fragilidades e emoções. Em um dado momento ele diz olhando para a câmera com os olhos marejados a seguinte coisa: “ Você em algum momento de sua vida vai se perguntar se você é exatamente aquilo que gostaria de ser, conseguiu ser de fato a pessoa que planejou para si mesmo?”. Ouví-lo me emocionou e repensei toda a minha vida até aqui e me fez repensar a minha existência, as escolhas que fiz, as posturas que tive e tenho, a maneira de olhar a vida. Foi extremamente gratificante ter tido a oportunidade de aprender e apreender aquelas informações que me chacoalharam por dentro.
Todos sabem que sempre compartiho os acontecimentos da minha vida com vocês e nada mais justo que fazer este post para dizer que TODOS nós sem exceção precisamos encontrar a nossa verdadeira vocação e irmos atrás de nossos sonhos. Muitos ficam aprisionados em desejos  que os outros projetam e deixam de ter suas próprias vontades. Quantos jovens acabam tendo a vida que os pais sonharam para eles? Um email que o padre leu era de uma moça que dizia ter o emprego que não gostava, fazia a faculdade que não gostava e namorava o cara que não amava, e tudo isto por imposição de sua mãe. Quantos de nós aprisionados pelos nossos medos, comodismos e frustrações não nos vemos presos em situações angustiantes apenas pelo medo do novo, medo de ousar?  Me senti um pouco a moça do email ( com exceção do namoro – que vai muito bem obrigado...rs) porque muitas vezes me sinto exatamente assim. No meu caso não houve imposição de família mas uma dificuldade de lidar com o novo, de ousar. Sei que preciso mudar, sinto a urgência de radicalizar muitos aspectos da minha vida, mas minha maior dificuldade é descobrir verdadeiramente aquilo que vai me fazer feliz de verdade. A partir do momento que superar algumas frustrações vou verdadeiramente me encontrar profissionalmente.
 O título fala em deconstrução porque a partir do nosso nascimento vamos automaticamente começando a perder. Saímos do calor do ventre materno para um mundo cheio de delícias e desafios onde ganhamos e perdemos sucessivamente, mas o “deconstruir” refere-se ao fato que precisamos aprender a lidar com as perdas sejam  elas na esfera que forem e ainda assim voltar a construir, construir relacionamentos, sonhos, projetos e acima de tudo construirmos possibilidades de sermos felizes.

19 comentários:

  1. Eu também assistir a essa pregação, sempre gosto de ouvir as palavras deste padre.

    abraços

    ResponderExcluir
  2. É a velha questão da mudança, é muito fácil se acomodar com as situações impostas, permanecer com aquele namoro que faz mal ou aquela vida que poderia ser muito melhor com um pouco mais de audácia, mas isso só existe com boa auto-estima e outras coisas mais... CHOCADO em saber que a sra. vê essas coisas, mas valeu a pena ahsuahsuah! Bjuu!

    ResponderExcluir
  3. Acredito que essa desconstrução é construção do nosso ser, e vamos perdendo partes ao longo da vida, para que se forme o que nascemos para ser.
    Pareceu complicado? Mas não é, nós é que insistimos em complicar.

    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Queridos:

    Hugo - Eu gosto demais de ouvir o Pe Fábio falar, toca a alma da gente. Abraços e linda semana.

    Renato - Com certeza, mas ás veze sé preciso mudar para que não fiquemos estagnados vendoa vida passar.

    Rodrigo - Me lembrei do professor de Psicologia do Desenvolvimento...rs "O extrínseco e o intrínseco"...é bem por aí mesmo..morremos e nascemos mil vezes neste processo todo. Abração e linda semana.

    ResponderExcluir
  5. Padre Fábio é homem fantástico. Na minha vida de católico, quando ainda frequentava a Igreja, tive a oportunidade maravilhosa de ir a shows dele, pregações em eventos da Igreja, e são experiências que eu levarei por toda a minha vida. Quanto a desconstrução, é um assunto interessante. Algo a se pensar, aproveitando o final do ano. Onde estamos indo? De onde viemos? Qual o nosso fim último, onde queremos chegar afinal? São questionamentos que podem mudar a vida de uma pessoa. Adorei o post, como sempre. Abração, querido.

    ResponderExcluir
  6. Olá Edilson
    Mudar não é fácil, nos acomodamos com nossa vidinha e sempre vamos arrumando desculpas para não sair da mesmice. Temos medo do novo,de arriscar, de ousar. Assim a vida vai passando e nossos reais objetivos vão ficando em algum lugar do passado.
    Bjão

    ResponderExcluir
  7. Eu não sou nada religioso, mas admiro quem se encontra nas palavras de alguém. Fico feliz por vc se sentir bem com isso.

    E ó, precisa de convite? Quando for encontrar os meninos te aviso e vc vem voando, ok?

    bjão, gato!

    ResponderExcluir
  8. Oie querido amigo!
    Amei o seu post e compartilho da mesma simpatia que você sobre as coisas que o Pe. Fábio fala, não sou católica, mas ele me faz bem...

    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  9. Acho bem difícil pessoas que fazem tudo para satisfazer os desejos de outras pessoas, principalmente dos pais. Talvez eu não aguentaria. Quanto a isso, pelo menos, não posso reclamar, meus pais sempre me deram toda a liberdade do mundo para fazer o que eu quisesse. Acredito que foi até uma boa educação, talvez tenha criado responsabilidade mais cedo, discernir o que é perigoso e o que não.

    E a vida? A vida é uma construção eterna com implosões que não podemos controlar, mas que voltamos a contruir novamente.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Sempre temos que renascer, reconstruir, mudar é nosso verbo constante ^^ E sobre o Fabio Melo o importante é ter algum contato com a divindade, não importa como, nem por intermédio de quem, cada um vai por um caminho! Bjs qrdo

    ResponderExcluir
  11. Queridos:

    J.M - Que alegria recebê-lo aqui no Lua, estava sentindo tua falta. Eu realmente sinto uma paz absurda ao ouvir as pregações do Pe.Fábio, ele tem o dom de nos tocar a alma. Apareça mais vezes hein (intimação...rs). Abraços e otimas energias pra ti.

    Wanderley - Nem fala menino, eu sei bem o que é isto que está dizendo, mas sabe qdo a gente sente que já passou da hora de mudar algumas coisas na vida? Deus me proteja, Deus nos proteja. Obrigado pelo carinho de sempre. Bom demais tê-lo por aqui. Abraços.

    Wans - Olha lá hein vou cobrar mesmo...rs Fico roxo de vontade de conhecer vcs, gosto demais de vcs e será uma alegria ímpar conhecê-los. Obrigado pelo carinho de sempre. Vocês são mto especiais pra mim. Abraçoooooo.

    Sheilinha - Obrigado pelo carinho de sempre lindona. Uma das coisas mais gratificantes pra mim foi ter conhecido uma alminha boa como você este ano. Beijoooooooooooooo.

    Três Egos - Infelizmente vivemos uma eterna busca em satisfazer nossos anseios e os anseios dos outros. Neste momento corremos o sério risco de começarmos a boicotar nossa própria felicidade em prol de agradar aos outros. Troço complicadooo...rs. Obrigado pela constante preseça. Abraçoooooo.

    Rodrigo - Fico mto feliz com seu carinho. Realmente independentemente de qual religião alguém professe o importante mesmo é que tenhamos todos alguma referência, ter algum norte, alguma direção, a quem recorrer na hora da dor, da tristeza, da angústia. Abraços e volte mais, sempre bom tê-lo aqui.

    MTOOOOO OBRIGADO PELO CARINHO DE VCS.

    ResponderExcluir
  12. Precisamos mesmo? E se tivermos vocação para sermos ladrões? Assassinos? Prostitutos?

    Só para pensar um pouco.

    Um beijo Edilson?

    ResponderExcluir
  13. AMIGO, DESCULPE NÃO COMENTAR O SEU POST, MAS PRECISO QUE VOCÊ DÊ A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA UM POST DO MEU BLOG.

    É MUUUUUUUUUUIIIIIIITO IMPORTANTE!

    http://serfelizeserlivre.blogspot.com/2010/12/2010-o-ano-dos-gays-o-ano-da-homofobia.html

    BJOXXXXXXXXXXXXXXX E OBRIGADO

    ResponderExcluir
  14. Amigo,
    Antes de tudo perdoe-me pela ausência sempre constante. Espero que o ano vindouro me permita estar mais presente na página dos amigos. Não suma nem me abandone por isso. Sou sempre grato por suas visitas.
    Li seu post com interesse. Também eu gosto de escutar o Pe. Fábio, não o escutei mas eu ler seu post eu fui imaginando a fala dele.
    Sabe essa construção que acontece ao inverso é a mais importante de todas as que fazemos, porque se trata da construção de nosso ser. E vejo as vezes com tristeza que pouco nos interessamos nessa construção e muitas vezes não ligamos para o tipo de material que usamos, parece engraçado porque se é des-construção, deveríamos não usar material algum, mas gente sabe que se trata apenas de uma metáfora e que no fundo a gente precisa se construir, descontruindo, renascendo...
    Um grande abraço amigo.

    ResponderExcluir
  15. Gostei do seu blog também.

    Estou lhe seguindo...

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Meu querido, tem um lindo selinho pra você no meu blog de mimos.
    Busque lá, ok?
    rsrsr
    Beijãozão.

    ResponderExcluir
  17. OI Dil quanto tempo nao apareço por aqui..
    e incrivel que o tempo soh te inspira e deixa mais abençoado.. olha soh.. sobre o seu post, acho q essas imposicoes sao importantes do ponto de vista que temos que estar sempre prontos pra dizer NAO!, CHEGA!, BASTA!, ENOUGHT!! entao.. sem esses desafios, a vida seria sem graça. A menina da carta tem q ter peito e coragam de dizer basta e viver a vida q ela acha q eh a correta.. e isso sem duvida independe de religiao...
    UM abraço grande e muito sucesso!!

    ResponderExcluir
  18. Queridos:

    Lobo - As pessoas podem ser tantas coisas, depende delas, depende do que escolheram ser, depende das condições de vida de cada pessoa...
    O importante é buscarmos a felicidade esteja ela onde estiver, não é mesmo lobinho?rs Abração, sempre é mto bom tê-lo aqui.

    Diogo - Obrigado pela visita. Abraços.

    Arthur - Fico sempre feliz com sua presença no blog, apareça mais vezes hein sumido...rs
    Abraços e mta luz em sua jornada.

    Marcos - Obrigado pelo carinho, fico muito feliz que o blog agregue mais e mais pessoas bacanas. Abraço e seja muito bem-vindo.

    Majoli - Brigaduuuuuuuuuuuu lindona...rs
    Viu, que fiquei mto animado???rs Beijooo, adoro teus carinhos.

    Amon - Obrigado pelo carinho. Realmente o sr anda mto sumido mesmo, mas não tem problema...rs volte mais. Abraços.

    ResponderExcluir
  19. mudar é preciso ... sempre pautei minha vida por este princípio ... sempre renovando, acreditando, sem medos e arriscando sempre ... claro q com juízo né? rs

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.