25 de jun de 2011

PRÉ-CONCEITO


A palavra preconceito, escrita com um hífen no meio, dá o real sentido do que significa. O "pré-conceito" é a idéia antecipada sobre determinada coisa, grupo e/ou pessoa. Quando ainda não formalizamos um conceito definido sobre algo e apenas por ignorância, intolerância ou até mesmo preguiça de pensar resolvemos rotular algo como negativo sem nem mesmo nos dedicarmos a entender o que se passa ao nosso redor.

O preconceito talvez seja uma das características mais antigas do homem, acredito que desde o momento que passamos a atribuir um valor a alguém ou a determinado grupo. Vimos acontecer na História da civilizações quando os povos estavam em processo de organização e as classes eram muito bem definidas e cada um recebia um tratamento diferenciado de acordo com suas posses e seus títulos. Os nobres, a burguesia, o clero, o povo, os senhores feudais, os escravos, enfim, desde que o mundo é mundo, percebemos que sempre vivemos dentro de uma grande segregação.

Os negros vieram ao Brasil na condição de escravos para servirem ao homem branco e eram considerados seres inferiores, assim como os judeus eram considerados inferiores pelos nazistas. Estamos no século XXI, mas, apesar de tanto avanço em tantas áreas como Ciência, Medicina, Literatura, Educação,Tecnologia (e outras), percebemos com clareza que algumas coisas ainda não mudaram.

Quando me deparo com notícias de intolerância a gays, que são espancados e mortos de forma cruel no meio da rua, enxergo que de certa forma o preconceito ainda faz suas vítimas. Impossível não lembrarmos da jovem que foi assassinada recentemente pelo pai de sua namorada pelo simples fato de ele não aceitar que sua filha seja lésbica. Outros exemplos de racismo são frequentemente presenciados no futebol.

Ainda hoje uma pessoa negra é preterida em determinados serviços por conta de sua cor de pele. Os contratantes não deixam isso claro para a pessoa em questão, mas o que ocorreu foi um "racismo velado". Os nordestinos ainda são motivo de chacota em determinadas rodinhas sociais (estas alegam que os primeiros deveriam permanecer no Nordeste e não vir para o Sul tirar seus empregos, exemplo triste de preoconceito e de ignorância.

Triste pensar que até hoje o homem não aprendeu a conviver com as diferenças. Que o que deve ser levado em consideração é o CARÀTER do indíviduo e não sua cor de pele ou sua orientação sexual (ou seja lá o que for). Vivemos em um mundo globalizado e as informações chegam até nós em tempo real e sabemos de tudo que acontece em todos os cantos do planeta, então o volume de informações que temos para processar é gigantesco e conseguimos ter a percepção para enxergarmos as coisas de uma forma muito ampla e clara.

Infelizmente muitas pessoas ainda se deixam levar por "pré-conceitos" sem nem ao menos se darem ao trabalho de entender que isso é errado, que a intolerância é uma grande burrice e atraso de vida. Por que todo esse texto? Porque quando penso nos gays e na forma desrespeitosa e desumana com que muitos são tratados é impossível não pensar em tantos outras classes que são tratadas com descaso e são alvos de convencionalismo. Os negros, evangélicos, nordestinos, nerds, gordinhos, tatuados, funkeiros, roqueiros, árabes, espíritas e tantos outras pessoas que são rotuladas e tachadas como algo negativo.
O assunto da moda é o "bullying", mas se formos analisar de forma honesta e verdadeira ele sempre existiu porque determinamos um X valor a um grupo e um Y a outro. Uma pessoa jamais deveria receber um tratamento diferenciado por sua condição financeira, sua cor de pele, sua orientação sexual ou fazer parte de um determinado grupo. E sabe por quê? Porque, na realidade, somos todos iguais perante a lei e infelizmente a lei é deturpada e manipulada em prol de alguns em detrimento de outros. Talvez quando os homens entenderam que preconceitos são muros, viseiras que alienam, machucam, ferem e matam, consigam entender de uma vez por todas que somos todos iguais, todos da mesma constituição humana, sofremos, choramos, nos emocionamos, ganhamos, perdemos, enfim, vivemos.

O AMOR MELHORA O MUNDO. QUALQUER COISA DIFERENTE DISSO É APENAS NEGAR A EVOLUÇÃO.

preconceito . [De pre- + conceito.] S. m. 1. Conceito ou opinião formados antecipadamente, sem maior ponderação ou conhecimento dos fatos; idéia preconcebida. 2. Julgamento ou opinião formada sem se levar em conta o fato que os conteste; prejuízo. 3. P. ext. Superstição, crendice; prejuízo. 4. P. ext. Suspeita, intolerância, ódio irracional ou aversão a outras raças, credos, religiões, etc.: O preconceito racial é indigno do ser humano.

Fotos extraídas do Google Imagens.

7 comentários:

  1. Toda e qualquer forma de preconceito é hedionda ... o pior é q todos nós, lá no fundo, alimentamos alguma delas por menor q seja ... muito triste ...

    ResponderExcluir
  2. ouvi pela primeira vez a palavra 'pre-conceito' de uma professora de sociologia e para mim fez muito sentido o tom que ela fez. desde então sempre penso em 'pre-conceito' quando se diz preconceito.
    concordo com o paulo, preconceito todo mundo tem até mesmo quem o nega, faz parte do pacote do ser humano, mas o preconceito torna-se perigoso quando há violência, há indiferença, há prejuízos de alguma parte. e estamos cansados de saber que o preconceito é um passo para a violência...

    beijo!

    ResponderExcluir
  3. Preconceito é um comportamento instintivo de sobrevivência. É mais fácil aniquilar aquilo que a gente não conhece do que arriscar dar chance para que ele se manifeste e se mostre uma ameaça.

    Mas né, nós temos córtex pré-frontal não é a toa.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Daí eu me pergunto: e existe alguém que não tenha nenhum????? Hehehehe! Bjz, hero!

    ResponderExcluir
  5. PERFEITO! é nessa tecla que sempre foco nas minhas postagens lá no blog...acho muito louvável chamarmos a atenção da sociedade para a fosserização desses atos de discriminação quem ultrapassarama alinha do tempo e ainda se mantêm vivos na atualidade...

    Nossa obrigação não é apenas defender os homossexuais, os negros ou os nordestinos, mas toda e qualquer classe que é oprimida por uma sociedade hipocrita e carente de conhecimento humanístico.

    PARABÉNS querido! bjoxxxxxxxxxx no coração!

    ResponderExcluir
  6. Queridos:

    Paulo - Realmente preciso concordar com você pois isso é uma realidade. Até dentro dos próprios guetos percebemos os pré-conceitos ( talvez porque isso faça parte do repertório emocional de cada um desde a tenra idade). Linda semana e obrigado por sempre contribuir com comentários inteligentes e especiais. Abraços.

    Três Egos - Não podemos negá-lo mas precisamos aprender de uma vez por todas que todos sem distinçâo merecem respeito, consideração e ter seus direitos respeitados e garantidos. Abraços e obrigado pelo carinho em vir ao Lua. Linda semana.

    Rodrigo - Fico extremamente feliz que tenha curtido o texto (foi feito com muito carinho). Abraços e linda semana.

    Lobo - Acho muito coerente seu ponto de vista e graças a Deus mesmo temos o córtex pré-frontal para aprendermos a separar o joio do trigo...rs. Abraços e linda semana, lobinho.

    Fred - Acredito que todos possuímos algum tipo sim, mas precisamos sempre nos lembrarmos que o outro (assim como nós) merecemos respeito, consideração e dignidade. Abraços e linda semana my hero.

    Diogo - Concordo totalmente com você. Nossa obrigação é defendermos TODAS as pessoas que habitam a Terra e lutarmos bravamente para termos um mundo melhor, mais digno e mais humano.

    OBRIGADO PELO CARINHO DE SEMPREEEE....BJSS A TODOS.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.