6 de abr de 2012

ANA DO MAR

Ana era uma menina-moça que conheceu seu primeiro namorado quando ainda tinha apenas 15 anos. Alberto era bonito, rico e divertido. Ana era apenas a pobre menina do interior, filha de um casal de pescadores, e a filha mais velha de 3 irmãos. Ana sonhava com o mar, queria pescar que nem seu velho pai. A mãe recriminava a ideia estapafúrdia da filha. Rita achava que a filha queria ficar mais no mar do que na terra, mas quem a ajudaria com a lida da casa? Alberto estava no barco dos pais dele quando viu Ana chorando na beira da praia. Que menina faceira. Morena, espevitada que nem ela. Foi amor á primeira vista. Alberto parecia um daqueles príncipes saídos de conto de fadas. Ana era cortejada pela primeira vez e sentia sua tez enrubescer diante do olhar curioso do moço. Alberto era a chance de Ana de ver o mundo além daquele esparrame de água. Com ele poderia conhecer o mundo além dali. Poderia saber o que são os vestidos de cetim, um bom jantar em um daqueles restaurantes metidos a besta, saber o que é uma boa cama com lençóis egípcios e travesseiros de pena de ganso. Alberto era da vida, da boa vida, dos luxos, confortos, da fina matéria que corrompe os homens. Ana era do mar, dos peixes, dos recôncavos mais secretos, das grutas da beira da praia, da rede que os pescadores como seu velho pai insistiam em jogar no mar para trazer o alimento sagrado e tão necessário para a existência e sobrevivência daquele humilde vilarejo de pescadores. Alberto era da terra, das noites em claro, cassinos, boemia, das festas, boates, das damas da noite. Ana amava Alberto, Alberto não ligava para a pobre vida da moça, nem para o mar, nem para amar. Alberto dava importância para o vil metal, para os bens materiais. Um dia, Alberto pensou em Ana e sentiu-se profundamente solitário. Ana era a quintessência que ele tanta buscava. Ana o amava, mas ele ainda não sabia o que era amar. Pela primeira vez sentiu o vazio que é amar aquilo que é tão estranho, tão diferente. Ana era do mar, Alberto da terra. Nunca mais se encontraram, e o que era para ser bonito, aquele sentimento genuíno sangrou, secou e cicatrizou como aquela velha ferida na perna do pai de Ana, aquele bom e velho pescador.

FELIZ PÁSCOA A TODOS VOCÊS, PAZ E MUITAS ENERGIAS BOAS. BEIJOOOS.

Obs: Imagem retirada do Google

15 comentários:

  1. Pois é... A crônica é bem ligeira, assim como a ideia do tempo que cura e apenas deixa uma "casquinha" em quem se feriu. Para a dinâmica do tempo ser total, sugiro que você retire as vírgulas. Não sei nem se esse era o objetivo, mas meu senso de crítico veio atona agora, desculpe-me por essa intromissão.

    ResponderExcluir
  2. Parece que o mar é sempre mais doce que a terra. Mas, depende da terra, né! E mesmo os pedaços de terra bem desérticos de sentimentos, se o mar for grande o suficiente pra inundar tudo, com certeza teremos um belo transbordamento de amor.

    Boa Páscoa, meu lindo... adorei (como sempre) seu texto!

    ResponderExcluir
  3. Por isso me rendo ao mar...


    Uma páscoa de amor, luz e paz,


    bjkasssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Ana tá bem melhor que eu...

    ResponderExcluir
  5. Sou mais água do q terra sempre! mas enfim! mesmo no deserto coisas boas podem nascer! Feliz Páscoa querido!

    bjão

    ResponderExcluir
  6. Curtindo e compartilhando. Maneiríssimo.

    ResponderExcluir
  7. Feliz páscoa, querido! Não deu pra fazer gdes coisas neste feriadão conforme queríamos já q fiquei dodói, mas na semana q vem sai dindim e podemos de repente fazer algo bem legal. ^^

    ResponderExcluir
  8. passando pra deixar um beijinho lambuzado de chocolate, rsrs


    feliz páscoa!

    ResponderExcluir
  9. Oie queridooooooo! Passando correndo para te desejar uma feliz Páscoa, volto com calma depois que agora tem uma Nhabenta me esperando ali, ela tá berrando por mim.... kkkkk :P
    Beijo, beijooooo
    She

    ResponderExcluir
  10. Nem tanto ao mar, nem tanto a terra... hehehe! Arrasou no conto, menino! Hugzzzzzzzz pro'cê! E como foi de coelho?????

    ResponderExcluir
  11. Queridos:

    Carlos Roberto - Primeiramente seja muito bem-vindo ao Lua. Obrigado pelas dicas - acho que tudo que é pra agregar valor ao nosso trabalho é válido. Volte sempre, ok? Abraços e linda semana.

    Cesinha - Vc sempre é extremamente carinhoso e suas palavras muito me envaidecem. Linda semana. Abraços.

    Alê - Salve, salve sempre o mar. Linda Páscoa pra ti tb. Beijoooos lindeza e linda semana.

    Foxx - Não fala assim...rs. Linda semana. Abraços.

    Paulo - Obrigado pelo carinho enorme que tem pelo Lua, vc sempre se faz presente. Bjão.

    Raphael - Puxa, obrigado pelo "maneiríssimo"...rs. Abraços e linda semana.

    Pi - Feliz Páscoa pra vc tb. Beijo.

    Alê - Obrigado pelo beijinho lambuzado...rs. Linda semana minha linda. Beijoooooosss.

    Sheilinha - Obrigado lindona que sua Páscoa tenha sido mto tranquila e cheia de paz. Beijooos e linda semana.

    Fred - Foi completamente meditativa minha Páscoa e a sua? Sem coelhinho e sem coelhões...rs. Linda semana e obrigado pelo carinho de semppre. Abraços myhero.


    GENTE OBRIGADO DE NOVO. ADORO VOCÊS. LINDA SEMANA PRA TODO MUNDO. BEIJOOOOS.

    ResponderExcluir
  12. meio atrasado, mas espero que tu tenha tido um boa páscoa :)
    boa semana

    ResponderExcluir
  13. Seu texto que amei e é lindíssimo é uma metáfora para esses desencontros da vida. Infelizmente nem sempre vai ter sintonia e entrega. E como os mais velhos dizem, os pais sabem o que é melhor pra gente <3
    Amei o texto, estava sentindo saudades daqui *_*
    Volte sempre, beijos <3

    ResponderExcluir
  14. "Singela demonstração de arrogância, prepotência e poder"?!?!?
    Ahhhhhhhhhh... para com isso, Edilson!
    Aposto que tá falando isso só pra me agradar! Hahahahahahahaa!
    Beijão sambado pra você my hero!

    ResponderExcluir
  15. Queridos:

    Juliana - Fico muito agradecido pelo teu carinho. Beijoooos e venha sempre mesmo...rs.

    Fred - kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk falei pra agradar mesmo..hahahaha. Abraços myhero.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.