17 de jul de 2012

UM FILME PRA SEMPRE


 Sabe aqueles filmes eternos que quando assistimos entram automaticamente no hall dos favoritos??? Pois é, com A Single Man foi assim. Direito de Amar definitivamente é um desses filmes que dificilmente passariam em branco nas minhas listas de preferência. Filme produzido e dirigido por Tom Ford (aquele estilista hipermegablaster chiquérrimo) conta a bela e triste historia de George Falconer professor universitário de literatura dos anos 60 que vê sua vida completamente modificada depois de perder seu grande amor Jim (o homem que viveu com ele durante 16 anos) e trouxe um colorido todo especial á vida do professor inglês e carrancudo. A fotografia é simplesmente impecável e notamos que em muitos momentos ocorre uma inteligente brincadeira com as cores. Em alguns momentos do filme alguns personagens ou determinadas cenas ganham um colorido a mais, um tom mais solar invade a tela que em boa parte do filme tem uma tonalidade mais ocre (propositalmente pensada para mostrar o contraste entre o lado depressivo, com o lado esperançoso que alguns personagens visivelmente demonstram). Julianne Moore está tremendamente linda e sexy (apesar de dar vida á Charlotte, uma mulher divorciada e com tendências depressivas), Colin Firth (o nosso protagonista) dispensa maiores apresentações (basta uma busca rápida no Google pra nos apropriarmos da filmografia deste inglês oscarizado em 2010 por O Discurso do Rei). As gratas surpresas ficam por conta do modelo sensação (Jon Kortajarena) que tem uma breve aparição em um estacionamento de uma loja de conveniência e tem um dos diálogos mais legais e sexies do filme e o estudante curioso Kenny( Nicholas Hoult) que demonstra um verdadeiro fascínio por seu professor quarentão.
 Definitivamente Direito de Amar é um daqueles filmes cheios de momentos memoráveis, mas o melhor mesmo é a cena em que George fala sobre a invisibilidade de "algumas minorias" sem explicar de forma clara, porèm de uma forma profundamente tocante e emocionante a problemática vivida pelos vivem á margem...

O grande estilista Tom Ford dirigiu um dos filmes mais tocantes sobre o amor e a falta dele.

21 comentários:

  1. a fotografia do filme é linda mas o filme é muito chato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho tudo lindo neste filme do começo ao fim...rs.

      Abraços amigo.

      Excluir
  2. Não assisti ainda, mas parece ser muito bom :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não perde tempo menino este filme é bom demais...rs.

      Abraços.

      Excluir
  3. Já ouvi lindos comentários sobre ele. Quero vê-lo.
    Beijos Edilson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você como uma mulher fina e elegante vai amar com certezaaa...rs.

      Beijooooooos.

      Excluir
  4. Momento histeria: EU AMOOOOO Colin Firth, TENHO UM VERDADEIRO CALOR POR ESSE HOMEM!!!

    Sei que o filme é flopado, virou um terror de 5º, mas ele em "O Retrato de Dorian Gray", meu amor!!!!!! Bastava falar "Vem" eu já tava lá.. kkkk (momento vergonha)

    Enfim, vou catar esse filme, pois achei digno e pelos comentários, a coisa é excelente. Verei e venho aqui dizer o que eu acho.

    Beijos lindo! O Bazar está um ARRASO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Você Amaaaaaaaaaaa o Colin...rs.

      Está em cólicas pelo Colin..hahahahaha.

      Veja este filme é maravilhoso mesmo.

      O Bazar tá cada dia mais lindo mesmo (putaorgulhodepaibabão...rs).

      Abraços.

      Excluir
  5. É um filme lindíssimo e super fiel ao livro, caso vc não o tenha lido, procure, vale bem a pena. Tá no meu top 10 best gay films ever.

    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tive a oportunidade de ler o livro ainda não, mas todas as suas indicações são sempre mto bem vindas..rs.

      Abraços.

      Excluir
  6. quando eu disse que achava o filme chato me referia a narrativa, muito lenta.
    de resto é impecável, como Tom Ford, claro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu achei que a narrativa tem o ritmo da vida do protagonista lenta e aterradoramente monótona e sem brilho.

      Abraços.

      Excluir
  7. Eu curti. E a estética é bem Tom Ford mesmo, nzé? Relaxa, hero-friend, tá tudo em paz! Já estás perdoado... afinal, sabes que sou magnânimo, nzé? Hahahahaha! Hugzzzzzzz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa....rs se ainda me ama então? hahahahaha

      Eu simplesmente AMEI a sua postagem megaaaaacarinhosa no TPM de Macho.

      Achei um carinho desses inesquecíveis.

      Abraços myherosupermasterfriend.

      Excluir
  8. Aaah gamei no Kenny. Carinha de ninfeto destruidor de lares... kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Você ama o Kenny...rs.
      (ele é o diabo de olhos azuis...hahahahaha).

      Abraços menino doido.

      Excluir
  9. essa é a pior tradução de titulo da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não tem muito sentido né...meioassimseilá..rs.


      Abraços.

      Excluir
  10. Isso, hero-fashion-friend, faz a sopinha e serve pro partner... é tiro e queda... hahahahahaha! Hugzão, man!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      Ele faz cada sopinha pra mim...nemtecontoamigo...hahahahaha.

      Abraços myherosuperstarfriend.

      Excluir
  11. o filme é muito bonito mesmo.
    vi no cinema na época e lembro que gostei muito.

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.