5 de dez de 2012

O PROBLEMA NÃO É MEU?




Toda vez que vejo casos como este estudante de direito (Andre Baliera)  que foi agredido em SP em pleno bairro de Pinheiros ás 19:00, apenas por ser gay por 2 criminosos ( um “empresário” e outro “personal trainer” Diego Mosca Lorena de Souza e Bruno Paulossi Portieri) - me pergunto quem são os pais destes jovens? Quem são, onde estão, que educação deram a estes jovens e que valores foram apreendidos por eles? Me pergunto também qual a sensação que os pais do rapaz agredido sentiram ao saber da notícia desta agressão estúpida e sem sentido? Fico me perguntando como será que este rapaz que foi agredido está se sentindo psicologicamente?

No meu entendimento é impraticável que alguém seja agredido fisicamente e/ou psicologicamente pelo simples fato de ser diferente: negro, índio, gay, travesti, nordestino, etc, acho simplesmente uma das coisas mais hediondas e bizarras que possam cometer contra um semelhante. O que leva 2 rapazes adultos, de poder aquisitivo, descer de um carro e agredir gratuitamente outra pessoa, apenas por ela ser diferente deles? O simples prazer de externar a raiva delas em qualquer pessoa que eles invoquem e que esteja transitando pela rua.

Os agressores foram detidos, mas e daí? Deveriam ser expostos (assim como foi o agredido), ter seus rostos divulgados em todas as redes sociais e mídias, deveriam ser execrados pela imprensa, deveriam perder seus empregos, enfim deveriam ser humilhados publicamente e sentir na pele o que é ser alvo de olhares. Hoje todas as câmeras se voltam para este caso de agressão, mas amanhã todos já se esqueceram. E o sentimento deste rapaz agredido? Será que isto não lhe gerará uma seqüela futura, uma depressão, uma síndrome do pânico?

Onde estão nossos legisladores que não punem casos assim com mais rigor? Onde está a imprensa, o poder público, onde está a turminha dos Direitos Humanos??? Onde estão as organizações LGBT que precisam exigir que providências sejam tomadas? Onde está a presidentA Dilma que ainda não se manifestou? Acho um verdadeiro absurdo o que vem acontecendo sistematicamente aqui no Brasil e nada é feito.

Andre estava caminhando em direção a sua casa, de fones de ouvido depois de ter ido a farmárcia quando foi abordado pelos delinquentes e ao revidar as ofensas foi covardemente agredido em plena rua. Um dos acusados ao dar depoimento na delegacia disse que ele apanhou porque foi "besta", era só não ter retrucado as ofensas. Portanto se ele tivesse escutado calado as ofensas, não teria sido agredido, que bonito, né?

Até quando, hein? Até quando vamos achar que o problema é do outro, e não nosso? Hoje foi ele, amanhã pode ser qualquer um de nós. Estão pensando em organizar uma passeata para protestar, até quando os cidadãos vão fazer valer seus direitos no grito e não na justiça que deveria contemplar a todos, independentemente de seu poder aquisitivo, credo, religião ou orientação sexual?

Beijos a todos.

24 comentários:

  1. Respostas
    1. Bratz:

      O que eu sempre me pergunto.

      Beijos, meu amigo.

      Excluir
  2. Por mais que o homem evolua...a barbárie ainda existirá nos menos contemplados pela inteligencia e pelo sentimento.
    Não existem palavras para nominar um ato desse tipo. Não existem...
    Abraço Edilson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Margot:

      Nestas horas dá um desânimo de acreditar na humanidade...

      Beijos, lindona.

      Excluir
  3. Eu nem sei mais o que pensar com tanta violência e ódio gratuito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frederico:

      Virou uma Deus nos acuda generalizado mesmo, não sei o que será da humanidade deste jeito..e falam tanto em fim de mundo...

      Abraços, querido.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Fred:

      Talvez seja o fim dos Homens mesmo....triste.

      Abraços, querido.

      Excluir
  5. Super apoiado no que disse, realmente os agressores deveriam ser expostos.

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dama:

      Pois é, os algozes são preservados e a vítima é exposta em todos os meios de comunicação....afeeeee..vai entender o Brasil.

      Beijos e grato pelo carinho.

      Excluir
  6. já me xingaram mtas vezes de bixinha/viadinho/etc na rua e tb de nordestino/bahiano/paraíba (qndo morava em BH), o que impede que não fosse eu esse kra que apanhou? é o que eu penso o tempo todo, por isso que defendo tão veementemente que discutamos sobre homofobia aqui nos blogs, é um espaço para esclarecer as pessoas sobre isso. O bom que foi uma excelente conclusão sobre o assunto que discutiamos no Estórias do Mundo, diziam que um simples xingamento não configuraria homofobia, mas foi um simples xingamente que terminou em quase morte deste rapaz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx:

      Muito triste constatarmos a inércia da Justiça na defesa de milhões de pessoas que são agredidas, espancadas, mortas e humilhadas em todo o mundo....o Homem de fato é o lobo do Homem.

      Abraços querido e obrigado pelo seu depoimento.

      Excluir
  7. eu não fiquei sabendo... realmente dá raiva esse tipo de atitude e a impunidade em relação a isso.

    procurei algumas notícias sobre o caso. realmente lamentável. e como você bem comentou, muitas notícias não trazem os nomes dos agressores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Railer:

      Em um momento como estes todos os meios de comunicação deveriam dizer os nomes dos agressores a exuastão, estou farto de tanta injustiça. Espero que muitos tenham a atitude que tive em divulgar este absurdo.

      Abraços querido e grato pelo carinho.


      Excluir
  8. É, meu querido, é bem como eu falei lá no blog, um absurdo. Eu fiquei muito impressionado com essa história desse cara, não consigo parar de pensar nela. Acho que tem que insistir e divulgar e não deixar cair no esquecimento.

    Tava vendo o Face dele, parece ser um cara bacana, com consciência social.

    Quanto aos trogloditas, não é perguntar cad~e pai de marmanjo de 25 anos não, com 25 anos falamos de homens, que já estão bem grandinhos pra saber das coisas. Cadeia nesses boçais.

    Bjo pra vc, desculpa o tom, eu realmente saio do sério quando penso nessa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Humberto:

      Precisamos fazer barulho e lutar por um mundo melhor, chega de impunidade. Agora mesmo postei o perfil dos agressores no meu Face.

      Abraços.

      Excluir
  9. Oi menino
    As coisas continuarão assim, até que as autoridades realmente punam e invistam na educação.
    Bjux

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wanderley:

      Chegou ao ponto do insuportável e a sociedade não pode ficar de braços cruzados em casos assim. Eles precisam ser humilhados perante a opinião pública, bárbaros.

      Abraços, querido.

      Excluir
  10. Hahahahahahahaha! Morrendo com teu comment sobre Gremlins x Mamãe Noel Sexy... é tudo obra do capeta!!!!!! Hahahaha! Hugzones, hero-funny-friend!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Gosta de uma palhaçada, né?rss

      Abraços, mysuperherofriend.

      Excluir
  11. Eu fiquei sabendo sobre esse caso hoje (é, ando "desligado" ultimamente, rs) e é claro que fiquei revoltado. Violência, principalmente física, não leva a lugar algum... E concordo com você sobre a exposição dos agressores, num grau muito maior do que da vítima. Aí, nem sair do país ia adiantar alguma coisa!

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peter:

      Os agressores tem que saber que existe justiça porque senão voltarão a fazer sempre que tiverem vontade espancar pessoas inocentes.

      Abraços, querido.

      Excluir
  12. Isso vai continuar acontecendo, pois não há uma política focada no respeito a diversidade sexual dos brasileiros. Disso resulta uma sociedade ignorante e limitada, que usa da violência para externar seus preconceitos mais homofóbicos...

    ResponderExcluir
  13. Esse caso me revoltou, e só de pensar que isso AINDA existe, me enoja profundamente. Agora, quero ver eles teriam a mesma "macheza" pra agredir um ladrão, um delinquente, um pedófilo. Aí a história muda, né? Como se a homossexualidade fosse algo ameaçador à sociedade.

    Numa boa? Acho que as pessoas criticam e oprimem aquilo que elas não têm coragem de fazer. Ou seja: enrustidos.

    Um abraço, querido!

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.