17 de mar de 2013

QUANTO TEMPO VOCÊ QUER VIVER?



Este título nos remete a um programa do canal GNT e já algum tempo vem me atiçando a escrever esta postagem. O programa basicamente é sobre uma pessoa que se submete a ser avaliada durante alguns dias por uma profissional de saúde que analisa seus hábitos alimentares, atividades sociais e nível de estresse. Baseado nestas informações ela faz um balanço sobre todos os dados e chega a uma provável data limite de vida do candidato. O que o programa quer com isto? Não, não é assustar as pessoas, mas alertá-las sobre os riscos de hábitos não-saudáveis de vida.

 
 O que seria “não-saudável”? Tudo que é excessivo, tudo é prejudicial a nossa saúde. Pessoas que normalmente não fazem nenhuma atividade física, são profundamente estressadas e ranzinzas tendem a ter pressão alta e serem mais propensas a ataques cardíacos, alimentam-se de comida industrializada, fritura, gordura e consomem bebidas alcoólicas em grandes quantidades também estão no grupo das que vivem menos (teoricamente).


 Não é novidade pra ninguém tudo isto. Quem não sabe que todas estas coisas fazem mal se feitas em excesso? Mas por incrível que pareça, o programa em minha opinião é de utilidade pública porque nos dá alguns “puxões de orelha psicológico”. Programas deste gênero deveriam ser difundidos em vários canais da chamada televisão aberta porque a cada dia que passa a obesidade passa a ser um problema sério de saúde pública no Brasil e no restante do globo. Nos EUA o país que tem a maior concentração de obesos e onde a junkie food é supervalorizada a questão da alimentação passa a ser um problema extremamente preocupante. Ao mesmo tempo que os americanos conservam terríveis hábitos alimentares, eles também tem uma indústria forte de produtos de regime e fitness. Por que será não é mesmo? Algo me faz pensar no discurso possivelmente real entre empresários das áreas alimentícia e farmacêutica: “Vamos engordar bastante a população para depois eles precisarem gastar fortunas em remédios e médicos assim ganhamos nós e eles saem perdendo...hehehe”


 A questão do excesso de peso e/ou mesmo a obesidade transpassa a questão meramente estética. Em uma sociedade que supervaloriza o corpo, a imagem, pessoas que fogem a regra, tendem a se tornarem mais vulneráveis e alvo de chacotas e piadinhas infames. Só quem é gordo ou esteve gordo, sabe a tristeza e sentimento de exclusão que se sente ao ser “diferente” da maioria. Na maioria das vezes a pessoa que está bem acima do peso tem problemas emocionais sérios e não resolvidos internamente, muitos precisariam estar fazendo algum tipo de terapia, mas não a procuram porque não se vêem doentes ou simplesmente acreditam estarem bem consigo mesmas. Na verdade poucos se sentem verdadeiramente felizes acima do peso, a maioria não se sente a vontade para assumirem o problema pra si mesmas e para os outros.


Resumão da história: vamos procurar sempre manter uma atividade física constante (pedalar, caminhar, academia, natação, etc,etc) tentar nos estressar o menos possível (não é fácil, eu sei), ter hábitos alimentares saudáveis (pelo menos durante a semana) e não esquecer também a parte psíquica, ter um olhar otimista diante de como as como se apresentam. Muitas pessoas gastam uma energia absurda maldizendo outras pessoas, criticando tudo e todos, reclamando, tornando-se agressivas e nutrindo mágoas e rancores. A vida é muito curta gente (com ou sem estatísticas), vamos buscar qualidade de vida meus amigos, e qualidade não é apenas status financeiro, mas paz interior e equilíbrio.
Beijos e vida longa a todos nós.

Obs: Imagens retiradas do Google.

18 comentários:

  1. Eu também estou esticando - ou melhor alongando hehe - o tempo para falar sobre este programa, que é muito interessante.

    Além de conscientizar sobre a mudança comportamental em relação ao nosso estilo de vida, ele nos faz pensar, até quando realmente queremos viver...mas isto eu falo lá no Hora Minuto.

    Abraço e ótima semana! Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heron:

      Acho que é superválido mais e mais blogueiros tocarem neste assunto em seus respectivos blogs, conscientização de alimentação saudável nunca é demais, né?rs

      Abraços querido e ótima semana pra ti tb. Grato pelo carinho.

      Excluir
  2. bem, to precisando de olhar essas coisas de saúde...
    ótima semana pra você.
    ate mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teago:

      Pois é, a gente acaba se preocupando mais e isto é importante para nossa qualidade de vida.

      Abraços querido e ótima semana.

      Excluir
  3. Conheço o programa e vi todos, agora tá reprisando. Realmente é bem interessante, até porque ele pega umas pessoas com hábitos completamente ruins.

    Eu tenho fobia de me sentir gorda sempre foi assim, acho mesmo que chega a ser quase que doentia essa minha aversão a obesidade. Mas lido com isso me mantendo magra, faço exercícios, tenho bons hábitos alimentares, até que sou bem certinha nesse setor. E como consequência tenho um corpo em forma e com boa saúde. Acho que suas dicas são importantes, sim!

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcinha:

      Eu gosto muito do programa, acho que tudo que é feito para melhorar a qualidade de vida das pessoas, é válido.

      Beijos.

      Excluir
  4. eu nunca fui muito adepto destas coisas ... mas sempre fui controlado nos meus possíveis excessos ... hoje pratico caminhadas, faço relaxamento e meditação e uso suplementos alimentares ... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz:

      Você consegue se manter sempre esbelto graças as suas caminhadas de 4756566 km...kkkkkkkkkkkk.. Você é um cara antenado e sabe se cuidar muito bem, tenho certeza.

      Beijo meu amigo e linda semana.

      Excluir
  5. Eu faço uso de termogênicos e suplementação pra dispensar o ingestão do prorprio alimento fisico ja que digamos assim faço "uma" só grande refeição que seria o almoço - tipo beta bloqueadores de gordura no periodo da noite, ou capsulas de colageno e elastina.

    Pela manha tomo minha vitamina C junto com vitamina D, fora isso tenho (ou tento ter) uma alimentação equilibrada, pouco carboidrato polido (tipo agente faz um mix de grão integral e não integral), muito iogurte pra dar aquela ajudinha (sem conta que é uma delicia - ... gente devo confessar que adoro danoninho ¬¬)

    confesso que não sou dado as atividades fisicas, me estressa a academia e o tipo de gente que frequenta, então alem da dieta agente reza :D

    minha perdição mesmo é o inverno e seus doces ... aiai


    (adendo: o referido programa do GNT é um porre! aquela doutora toda trabalhada no botox é um saco! pra mim é uma copia mal feita de algum programa do Discovery Home & Health ... prefiro o alternativa saude :D)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael:

      Você leva a questão de se cuidar de maneira super séria e concentrada hein...rs

      Eu precisava ser mais controlado com minha alimentação e afins, mas sou um glutão de carteirinha. Amo todas aquelas porcarias que os médicos condenam, sou terrible...rs

      Tento ser mais equilibrado durante a semana, mas sempre dou umas belas deslizadas...rs

      Abraços querido e linda semana.

      Excluir
  6. Como eu faço a linha "Re Bordosa" acho que não vai dar pra viver tempo demais, não. Hahahaha! Mas acho digno quem consegue aproveitar a vida - andando na linha! Hugzones, my hero-saudavel-friend!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred:

      Faço esta linha também.....badfeelings.....kkkkkkkkkkk

      Abraços mysuperebordosaherofriend e ótima semana.

      Excluir
  7. vc está mesmo dizendo que a pessoa é gorda pq tem problemas emocionais sérios e compensa com comida? sério que nossa sociedade valoriza tanto o padrão de beleza magro que tornou ser gordo uma doença mental?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx:

      Não disse isto, releia o texto...rs

      Beijo e linda semana.

      Excluir
  8. sou suspeitíssimo, pois não saí da fase oral - adoro bebida e comida. em relação a longevidade, está comprovado que o consumo restrito de calorias prolonga a vida - mas, em contrapartida, diminui a fertilidade. é um paradoxo que a ciência tenta resolver há bastante tempo, ainda sem sucesso.
    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wair:

      Ai nem me fale, nem me fale.....sou uma negação em dietas...meio traumatizante até....kkkkkkkkkkkkk

      Linda semana. Beijo.

      Excluir
  9. E aí queridão, tudo certinho?
    Eu adoro esse tipo de programa, pois acho que sempre vale para aprendermos ou relembrarmos o que já estamos cansados de saber... Adorei o post!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sheilinha:

      Você tá muitoooooooooooo sumida hein...rs vou aí puxar suas lindas orelhinhas...rs

      Muito bom o programa mesmo, sempre que posso o assisto.

      Beijos lindeza.

      Excluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.