15 de mar de 2010

CIDADE VAZIA


Noite de sábado
Chove lá fora
TV ligada
Nada interessante
Nem na TV
Nem em minha vida
Ligo o som
Me faz lembrar um tempo bom
Ligo no teu celular
Caixa postal
Resolvo ler
Pego no sono
Sonho com uma vida menos ordinária
Estou em uma festa
Vejo você dançando em um canto do grande salão
Me junto a você
Nos beijamos com paixão
Começo a suar
Resolvemos sair dali então
Fazemos um sexo furioso dentro do carro
Acordo suado e agitado
Vou ao banheiro
Me vejo todo lanhado
Marcado em brasa
Queimando
Em chamas
Olho em volta
Tudo vazio
Cidade vazia
Eu...vazio
Pela metade

(Viver com medo é viver pela metade).

(Edilson Cravo) - Imagem estraídas do Google Imagens.

14 comentários:

  1. "Viver com medo é viver pela metade"

    Concordo. Mas para alguns, isto é mais que o suficiente...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. pra começar que foto é essa hien?!
    ai aiii m tremi akii!
    enfim....
    quanto ao texto adorei e o sexo faz parte do sonho tb?
    e outra vivo com ou sem medo depende de onde estou se for numa parada de ônibus eu com certeza estarei vivendo pela metade!!
    heheheheheh
    abraçooo!

    ResponderExcluir
  3. viver com medo é bem do mal mesmo, hein... passei por isso já e o negócio é bizarro!

    ResponderExcluir
  4. viver com medo e não viver! :D

    ResponderExcluir
  5. Menino poeta...fiquei a suspirar com tão linda poesia...de arrepiar.

    Acho que estou aprendendo a viver sem medo, ando me completando comigo mesma, penso ser um bom sinal nessa minha caminhada.

    Beijos com carinho no teu ♥

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Nossa! A medida que ia lendo a poesia, fui imaginando as cenas, os acontecimentos e as sensações...

    Parabéns mocinho pelo seu dom de escrever tão maravilhosamente bem! Adoro seu cantinho!

    beeeijão! ♥

    ResponderExcluir
  7. Queridos Lobo,Vanderson,Nic,Mauri,Majoli e Roberta:

    Fico super contente que minha poesia reverbere dentro de vocês de forma tão bacana e positiva. A vontade é gerar a reflexão, exercitar a imaginação e trazer a emoção. Linda semana a todos vocês que me prestigiam. Bjsss.

    ResponderExcluir
  8. confesso que o início me fez pensar em gimme gimme gimme (a man after midnight) do abba

    e não é algo ruim! =D

    ResponderExcluir
  9. É por isto que falo que nunca devemos parar de sonhar... rs. Mas falando sério, o medo é algo constante na vida, não se pode viver sem ele, mas precisamos enfrentá-lo pq senão ficamos sempre apenas no sonho. Enfim, já estou divagando demais... rs

    Abraço e boa semana!

    ResponderExcluir
  10. Oi Edilson, td bem? Valew pela visita. Pois é, aquele post me rendeu até uma surpresa, uma pessoa que estava passando por momentos bem difíceis e encontrou nele uma forma de otimismo. As palavras tem mesmo um alcance enorme na internet. Vou procurar o poema que vc me indicou. Sobre o de hj: muitas vezes me sinto assim também, vazio. Mas é preciso não se entregar. Abração!

    ResponderExcluir
  11. ===

    As metades se inteiram no encontro!
    Quanta visceralidade!
    Quanta palavra-pele!
    Quanto som-desejo!
    Quanta paixão!

    Sobre o vazio falarei depois...


    ______sempre bom voltar aqui e te deixar farelos em meio a versos assim!

    ===

    ResponderExcluir
  12. "coleção inverno íntimo da Vaca"?!?!?
    adorei isso...
    vou fecundar a idéia... hahaha!
    hugz, man

    ResponderExcluir
  13. Queridos Leandro,Tres Egos,Luis Fabiano,Farelos e Sílabas e Vaca Jersey:

    Queridões muito obrigado por tanto carinho...adoro receber este carinho de vocês.Muito obrigado de coração.

    ResponderExcluir
  14. Rapaz, frenético isso aqui, hein?

    Gostei muito. Sei lá, parece mesmo uma noite de sábado, daquelas que a gente gostaria de viver, quando não há nada mais que o sofá e a TV...

    Vergonha. Você sempre tão presente e eu tão relapso com os blogues amigos...

    Abração!

    ResponderExcluir

O Lua agradece sua visita, volte sempre.